sexta-feira, 11 de setembro de 2015

Assaduras! Um pesadelo!


O João Pedro foi um menino cheio de assaduras. Até completar um ano eram assaduras terríveis, que começaram com a introdução de sucos e piorou com a alimentação e foi tratada com muita Hipoglós e amido de milho. Deixamos ele muito tempo sem fralda para diminuir a irritação. Felizmente, quando ele começou a andar e o tempo de calor (primavera/verão) chegou, elas foram sumindo e seguimos com a pomada para evitar novas assaduras.
E aí quando a gente que acha que sabe de criar filhos, chega o Gustavo mostrando que eu não sabia nada. Principalmente mostrando que cada filho tem uma característica e reage de uma forma.
Gustavo começou a tomar o leite à base de aminoácidos livres  por conta da alergia da proteína do leite,  as primeiras assaduras começaram a aparecer e a partir daí comecei a passar em todas as trocas de fralda muita pomada anti assadura e felizmente a camada branca protetora agiu rapidamente. Logo depois do início das aulas ele teve uma broncopneumonia e foi necessário o primeiro antibiótico e corticoide.



Uma noite após os medicamentos acabarem Gustavo teve mais dificuldades para dormir do que o comum. Conseguiu dormir e pouco tempo depois, chorava sem parar. Quando o colocava deitado chorava mais ainda. Passei mais de uma hora com ele em pé no meu colo e já estava arrumando para leva-lo ao pronto socorro. Ao trocar a fralda para sairmos tive uma surpresa nada agradável.
Simplesmente ele não tinha uma assadura, ele estava quase sem pele na região íntima.
Imagina o desespero?
Não sabia que era possível uma assadura muito pior que já havia acontecido com João Pedro.
Junto com um remédio cicatrizante usamos Hipoglós. E rapidamente ele estava todo arteiro pela casa. Sem dormir, mas sorrindo J
Menos de um mês depois, ele teve outra broncopneumonia e eu fiquei mais esperta!
Pomada na mão! Opa, na mão não! No bumbum do nenê!! 
Segundo a pediatra dele isto acontece porque os antibióticos eliminam as bactérias boas e ruins deixando o organismo mais vulnerável a inflamações. E por isto são necessários cuidados reforçados na prevenção de assadura enquanto está tomando antibiótico.

Lição aprendida! Nunca vacilar com assaduras! Sempre reforçar a proteção!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

obrigada pelo comentário!