terça-feira, 2 de setembro de 2014

Uma conversa sobre carrinho de bebê

Já falei em um post que comprei o carrinho City Mini no enxoval.


Escolhi este carrinho principalmente pq ele tem limite de peso de 23 kg.
Ou seja, pode ser usado até a criança ter uns 4/5 anos.
E como o JP usa o carrinho até hoje, esta foi uma boa opção.
Aliás, ele já usou mais o carrinho do Gustavo que o próprio Gustavo.
Sempre que saímos para caminhar na rua, no parque ou no shopping ele acaba pedindo para ir pro carrinho depois de um tempo. Eu realmente não me importo.

Optamos em um carrinho assim, pois os carrinhos-berço são muito práticos nos primeiros meses ou primeiro ano do bebê. Depois que o bebê cresce, ao meu ver, estes carrinhos viram trambolhos. Ocupam muito espaço e não suportam tanto peso.
Foi a minha experiência com o JP. Comprei um carrinho-berço, que nos serviu por um ano. Depois que cresceu, o carrinho não suportava mais o peso dele e tivemos que trocar por um outro que suportasse mais peso.
Como usamos carrinho até hoje com JP, optamos por um carrinho mais robusto, pois o do JP já está bem judiado.

Geralmente saímos somente com um o City Mini e colocamos Gustavo no colo quando JP vai descansar um pouco. 
Pensamos em um carrinho duplo, mas devido a idade do JP (quase 5 anos) vimos que teria pouco uso, pois a cada dia menos ele irá usar o carrinho.
Além disto, esta opção é fácil de dobrar (sim igualzinho aparece nestes vídeos da marca) e não é enorme dificultando vc guardar em casa ou no carro.

Quando você for escolher o carrinho sempre pense: 

Por quanto tempo quero usar o carrinho? 
Qual o custo-benefício? 
Quanto espaço tenho para guardar o carrinho em casa/ carro?

Pq a princípio você pode pensar só no custo do carrinho, mas a longo prazo um investimento um pouco maior compensa, pois não será necessário comprar um segundo carrinho para passeio.

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

obrigada pelo comentário!