segunda-feira, 24 de março de 2014

Dicas de como ser a esposa perfeita (só que não)




Dia desses rolou no Facebook um link sobre um blog - que não vou citar aqui pra não dar ibope né? - falando sobre todos os predicados para que uma mulher seja a esposa perfeita. O post dizia coisas como não reclamar do dia-a-dia para o marido, afinal o pobrezinho tem dias tão ocupados que não vai querer saber que o gás acabou na hora do almoço, entre outros absurdos do tipo. Continuei lendo e fiquei esperando a foto do Sérgio Mallandro gritando "PEGADINHA" no meio do post, mas não rolou.

Não era Pegadinha!



Ainda eram mencionados todas as qualidades dessa mulher imaculada, tais como: ser uma parceira sexual excepcional (enxaqueca nem pensar hein?), uma dona de casa estilo Martha Stewart daquelas que pinta-borda-passa-lava-cozinha-sapateia, nunca fazer críticas ao marido (sua reclamona, HUMPF) e ainda ser atraente e linda 24 horas por dia, afinal mulher relaxada tá pedindo pro homem buscar mulher fora de casa (vale também se você não for uma tigresa na cama, grauuuu). Aí pra fechar com chave de ouro, tem uma pirâmide hilária sobre o que esperar do marido quando você tem determinada qualidade:

Se você é uma excelente parceira sexual, obviamente seu marido será mais afetuoso
Se você é companheira, seu marido vai conversar muito mais com você
Se você é atraente, seu marido será muito mais honesto (alowww mulheres dos políticos, suas barangas!)
Se você é uma excelente dona de casa, seu marido lhe dará muito mais apoio financeiro
E por fim, se você admira seu marido, ele será muito mais comprometido com o casamento


Ahhhhhhh tá né!


Hahahaha, que hora que pode parar de rir? Em que ano estamos mesmo?

Quer dizer, uma mulher que trabalha fora que não pode se dedicar 100% à casa, já tá fadada ao fracasso, pois perderá o afeto do marido. Não pode falar sobre as mazelas de casa, já que reclamar está fora de questão e além disso, o dinheiro só vai circular em casa se você for uma excelente dona de casa. Então bora lavar cueca suja sem reclamar hein mulherada?





Sério que o casamento se resume a isso? Cadê a parceria, a cumplicidade? E o mais importante, a autora não cita em nenhum momento o amor, o companheirismo, a unidade familiar, nada. É pura e simplesmente uma receita de bolo do casamento perfeito. Claro que é importante dar o melhor de si, mas ser uma boa esposa não é estar em um casamento em que se deve esconder as próprias falhas e ainda fingir que não enxerga as falhas do marido e do relacionamento.

Até minha vozinha que dedicou a vida toda ao marido e aos filhos riria desse post.

Pior é que tem gente que acredita piamente nisso.

Eu poderia ficar horas e horas falando sobre isso, mas deixa pra lá. 


Imagens: Google Images

Um comentário:

Agradecemos o seu comentário!!