quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

Adaptação Escolar - Parte 2

No começo da semana, a Ana Carolina contou como foi a adaptação escolar do João Pedro. Agora é a minha vez de contar como foi a adaptação do Eduardo, que tem a mesma idade do JP e que também trocou de escola este ano.

Dudu entrou na escola aos cinco meses, no fim da minha licença maternidade. Passou pelo berçário, pelo mini-mini, pelo mini-maternal e finalmente pelo Maternal. Tinha um turminha que o acompanhou desde o começo, passou por quase todas as tias, conhecia todo mundo lá. Enfim, era quase uma extensão de casa. Mas por motivos que não vem ao caso, resolvi que era hora de trocá-lo de escola, uma escola que ele pudesse iniciar o fundamental e ir até o nono ano, algo que não poderia ser feito na escolinha que ele estudava.

Pois bem, liguei, pesquisei, entrevistei e escolhi uma escola que me pareceu reunir tudo o que eu estava buscando. Fui preparando a criança com alguns meses de antecedência, dizendo que ele iria mudar pra uma escola maior, cheia de amigos novos, de brinquedos novos e tal. Dudu não ficou muito animado no início, mas aos poucos foi se acostumando à ideia. Chegando próximo ao dia, fomos comprar o uniforme e o material e preparamos tudo pro primeiro dia de aula. Eu estava morrendo de medo dele ficar aos berros, se debater, se recusar a entrar na escola e por isso tirei dois dias de folga para acompanhá-lo nessa adaptação.

Chegamos lá, eu mais nervosa do que ele, deixei o rapazinho com a coordenadora e sentei na secretaria. O moleque nem olhou pra trás, saiu de mãos dadas feliz e saltitante. "Se precisar a gente te liga". "Não quer que eu fique aqui um pouco?". "Não, pode ir, você mora perto, te ligo se ele chorar". Fui pra casa, liguei o notebook e fiquei trabalhando com o celular e o fixo do lado, esperando tocar. Que nada! Três da tarde, horário combinado, fui buscá-lo. Menino saiu de novo feliz e saltitante com um pirulito e um desenho na mão, me abraçou e disse "Adorei minha escola nova!". Alívio, embora #chatiadíssima. Repetimos a mesma coisa no dia seguinte, deixar, ir pra casa, buscar mais cedo. Sucesso. Achei que o moleque ia fazer um escarcéu e no final ele me surpreendeu. 
 
Hoje, um mês após o início das aulas, Dudu já fala nos amigos novos, conta sobre as aulas, as professoras, tudo numa boa. Hoje mostrei duas fotos de amiguinhos da escola antiga e ele não lembrou o nome. Achei que foi um bom sinal. 
 
Venci o bicho papão! Venci na vida!!

Dudu, depois do segundo dia de adaptação. Mãe e filho tranquilos!


Estamos falando essa semana sobre adaptação escolar, pois sabemos que várias mães estão passando por isso nessa volta às aulas. É importante o apoio dos pais, sem neura. No final dá tudo certo!



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!!