Em outras praias

sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

O que é ser boa mãe?

Uma mãe de verdade é aquela que pari seu filho pela vagina e não teme o parto normal ou humanizado? 
É aquela que pede demissão do trabalho ou se anula para poder desfrutar da companhia do seu filho 100% do seu dia? 
É a mulher que amamenta seu filho pelo período de dois anos ou mais e se sacrifica dias e noites para alimentá-lo em livre demanda? 
Uma boa mãe é aquela que compra roupas caras para seu filho, ou matricula em escolas milionárias e bem gabaritadas? 
Ou é aquela proporciona férias no exterior? 
Ou ainda, é aquela que segue à risca o que o pediatra recomenda, afinal de contas, ele estudou e sabe qual rotina é melhor para seu filho?

Daqui

Ser boa mãe é amar seu filho, é pensar nele o dia todo quando está longe, é priorizá-lo sempre!
Ser boa mãe é virar uma leoa quando sente cheiro de ameaça no ar e defender sua cria com unhas e dentes sem medo das consequências.
Ser boa mãe é sofrer com a falta de saúde do filho e desejar que em vez dele, você fique doente.
Ser boa mãe é tentar sempre fazer boas escolhas, imaginando que futuramente, um pequeno erro agora, pode levar o seu filho a fazer escolhas não tão boas no futuro. É educar, ouvir, olhar pra ele, e sem mesmo dizer uma palavra, dizer com o olhar: Eu te amo profundamente!
Ser boa mãe é querer que o tempo longe do rebento passe logo, e ao chegar em casa, abraçar o filho como se fosse a última vez. É sentir saudades quando ele vai dormir, mesmo que tenha passado apenas 5 minutos. É desejar outro filho pelo simples fato de querer amar e multiplicar este amor tão puro, forte, intenso e sem explicação.
Ser boa mãe é pensar primeiro no filho na hora de comprar uma roupa, de comer e porque não também na hora de se divertir. É não ser egoísta!
Ser boa mãe é brincar com seu filho, mesmo estando esgotada depois de um dia de trabalho. É tirar forças de onde não tenha, apenas para passar mais um minutinho com ele.
Ser boa mãe é preparar o filho pro mundo, mesmo que isso doa, e saber que um dia, infelizmente, ele vai partir para seguir o seu caminho.
Ser boa mãe é pedir todos os dias um tempinho a mais nessa terra para ver o crescimento e desenvolvimento do filho. É querer ficar com a cria e achar que a vida só tem graça ao lado dele! É enxergar a vida cor de rosa pelo simples fato de tê-lo.
Ser boa mãe é ignorar palpites maldosos ou pitacos de amigos e parentes inconvenientes ou que se acham os sabichões e seguir o extinto materno. É aprender no dia a dia que coração de mãe não se engana!

Daqui
Ser boa mãe é perder a vergonha e se expor diante da situação mais constrangedora apenas para vê-lo sorrir.
Ser boa mãe é estar feliz pelo simples fato de perceber a felicidade do filho. É estar bem se ele também está.
Ser boa mãe é se culpar menos e sentir mais, agir mais, se doar e se dedicar mais. É ter paciência e persistência!

Ser boa mãe é agradecer todos os dias a oportunidade e o milagre  de ser mãe!


Um comentário:

  1. Existem tantas regras para ser "boa mãe" que muitas mulheres se sentem inferiores e "menos mães" por não sentirem/fazerem tudo que lhes é atribuído. Adorei sua forma de abordar o tema. Amor de mãe não tem regras!

    www.maternidadenodiva.com

    ResponderExcluir

Agradecemos o seu comentário!!

Outros Posts

Carregando...