sexta-feira, 1 de novembro de 2013

Sugestão de leitura

No final do ano passado fiz uma promessa que leria ao menos um livro por mês.
Estou conseguindo, e vou manter minha meta para o ano que vem.
Pensei em aumentar pra dois por mês, mas como já faço outras leituras pro trabalho, leio revistas e bula de remédio, prefiro manter minha meta pequena, porém honesta.
Ah, e dentro da meta tá bem descrito: não pode desistir do livro.

Eis alguns que li este ano e recomendo:

A queda - Diogo Mainardi

Nada menos que uma história de amor de Diogo ao filho Tito.
Tinha milhões de restrições ao autor, devido sua coluna na Veja, mas sério: muito amor a este livro.
Ele conta como um erro médico deixou Tito com paralisia cerebral e depois como a vida da família gira em torno do bem estar dele. A aprendizagem do menino, o processo contra o centro médico, mudanças e toda a família envolvida nesta linda história de amor familiar.


Como eu era antes de você - Jojo Moyes

Quase desisti deste no início, mas como tinha uma meta, fui em frente. Repito, o que comentei sobre ele no IG, o título tem pouca relação com o livro em si.
Uma moça perde seu emprego e ao procurar outro começa a trabalhar como cuidadora de um tetraplégico com um senso de humor daqueles. Aos poucos ela entende a sua real função na casa, muda seu comportamento fora do trabalho, muita coisa se modifica. Tem um final bem doloroso, chorei viu...


A culpa é das estrelas - John Green

Este livro é daqueles modinha, mas nem foi por isto que comecei a ler, foi meu marido que comprou, e ele me entregou falando que era pra parar de ler livro triste (pq olha, peguei vários este ano só morte, chororô). Então não se engane. É complicado dizer que é triste, porém alegre, alegre ele não é.
Hazel é uma adolescente com câncer nos pulmões, usa oxigênio o tempo todo. A família e os médicos recomendam ela sair de casa e por isto ela frequenta um grupo de ajuda ao câncer numa igreja. Lá ela conhece Gus. E a partir daí eles se envolvem, e os dois, mais a mãe de Hazel vão a Amsterdã conhecer o autor do livro que ela adora.
Depois desta viagem algumas coisas mudam surpreendentemente. Sério ainda não superei o final.


Carcereiros - Drauzio Varella

Um soco no estômago: realidade. Dificil de definir de outra forma.
Drauzio relata no livro a vida dos carcereiros das cadeias, mostrando o lado humano deles, definindo o perfil de cada um. Dentre isto, mostra a sua amizade e empatia a estes trabalhadores que passam por inúmeras situações dificeis com um jogo de cintura que nem imaginamos.
Excelente!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!!