sexta-feira, 25 de outubro de 2013

A escolha da parteira

Boa tarde pessoal!

Estou estudando para em breve me formar educadora perinatal e o curso reforçou algo que eu digo sempre para as minhas clientes: eleja com cuidado e critérios a sua equipe médica! É muito importante escolher o profissional certo para a sua vontade ou expectativa de parto. Semana passada escrevi sobre como escolher o ginecologista, hoje darei dicas de como definir a parteira.
A parteira ou obstetriz representa um importante recurso para prover cuidados de saúde a gestantes, no sentido de promover e preservar a normalidade do processo de nascimento, atendendo às necessidades físicas, emocionais e socioculturais das mulheres.
Antes de optar pela parteira, faça o pré-natal e certifique-se que a sua saúde e a do bebê estão perfeitas. Recorrer a este tipo de profissional deve ser uma escolha para as gestantes com uma gravidez sem complicações ou de baixo risco.
A maioria das parteiras oferecem cuidados pré-natais em casa e podem dar maior apoio emocional e aconselhamento nutricional, coisas que os médicos muitas vezes não dão.
Procure relatos e peça a opinião ou recomendações para as amigas, familiares, grupos de apoio e doulas, mas não deixe de marcar uma entrevista e verificar se existe empatia entre vocês.

Leve em consideração as seguintes questões ao escolher uma parteira:

Ela tem autorização para exercer a atividade?
Que tipo de formação e de certificação ela tem e qual a sua experiência?
Seu plano de saúde (se tiver um) cobre o serviço de uma parteira? Emite recibo?
Quantos partos você acompanha por mês?
Você tem algum compromisso (viagem, férias, congresso etc.) planejado para meu período provável de parto?
Em caso de imprevisto ou impossibilidade de atender ao meu parto, qual é o seu procedimento? Você trabalha com backup ou assistente?
Quem são as pessoas que compõem sua equipe? Posso conhecê-las antes do parto?
Você trabalha com doulas? Eu posso escolher minha própria doula ou você trabalha com alguma na equipe?
Que equipamentos e materiais você traz para o parto? E medicamentos?
Que materiais eu precisarei providenciar?
Como é o seu acompanhamento pré-natal? Eu precisarei visitar um obstetra também?
Que exames você pede durante a gestação, em geral?
Qual é a sua taxa de transferência para o hospital? Quais as principais razões?
Você já teve alguma complicação grave? Qual? Qual foi o desfecho? E óbito (de mãe ou bebê)?
Quais procedimentos você realiza de rotina durante o trabalho de parto?
Quando você considera importante realizar exames de toque? Eu posso recusá-los?
Você faz episiotomias de rotina? Você considera que há alguma situação em que a episiotomia é importante? Qual?
Qual é sua prática em relação a: puxos dirigidos, posição para o parto, kristeller (manobra de empurrar a barriga), soro com ocitocina em casa, momento do clampeamento do cordão, contato pele a pele etc.? [listar as que forem importantes para você]
Quais as situações ou fatores de risco na gestação que me impediriam de ter um parto domiciliar?
Se eu for transferida para o hospital ou para o cuidado de um obstetra, você vai continuar me acompanhando?
E se eu passar das 41 ou mesmo das 42 semanas? Qual a sua conduta nesses casos? Eu ainda poderei parir em casa? Você recomenda indução? Quando?
Qual é sua conduta em relação ao rastreamento do streptococcus do grupo B? Eu posso escolher não fazer o exame? E se der positivo, eu terei que parir no hospital?
Você tem experiência com partos normais depois de cesárea (uma ou mais de uma)? E pélvicos? E gemelares? (listar outras situações em que você se encaixe ou que te preocupam?
Como é seu acompanhamento pós-parto? Você ajuda com a amamentação, se necessário? Após o parto, eu precisarei ter uma avaliação imediata de um pediatra? Em que situações?
Quanto você cobra? Em que momento será feito o pagamento? (antes ou após o parto)
Você aceita parcelar? Qual é sua política de reembolso se eu decidir mudar de profissional ou desistir do parto domiciliar? E se eu for transferida?
Há quanto tempo você é parteira?
Você participa de algum grupo ou entidade de profissionais? Costuma discutir casos ou pedir segunda opinião?
Você tem treinamento em emergências obstétricas? E reanimação neonatal?
Há quanto tempo você faz parto domiciliar?
Você tem relato, filme ou foto dos partos que você fez? Posso conversar com as suas clientes anteriores?
Quantos bebês você já ajudou a nascer?


Boa sorte na sua escolha!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!!