quarta-feira, 4 de setembro de 2013

E o amor sempre se renova

Dias destes, chegando do trabalho, pego o João Pedro sentado no sofá brincando. Parei, olhei, sentei ali no chão, sem interferir na brincadeira dele.
Comecei a pensar em tanta coisa boa que ele me representa.
Falar que vi o tempo passar, que ele está enorme é meio que repetir clichês, mas clichês que são tão recorrentes na maternidade.
Daqui alguns dias ele fará 4 anos e neste tempo eu vivi a maternidade de diferentes maneiras em cada uma das fases, mas o que não há como negar, que o amor se modificou e que não tem como viver sem o sorriso, os abraços, beijos e cada uma das gracinhas dele.
E este amor foi mudando, aumentando a cada minuto de nossas vidas.
A minha vida é outra depois dele, eu sou outra, mais madura, fazendo muita coisa que falei que não faria, mas sempre pensando que é o melhor para ele.
Sentada ali no chão observando o meu menino eu percebi que muita coisa mudou e que continuará mudando, mas que não posso negar que o amor que sinto por ele é cada dia maior, que não me canso de olhar pra ele, que ele é realmente a melhor coisa do mundo.
Agora ele percebe a volta dele, tem limites, tem interesses, tem um mundo todo pra descobrir.
Meu amor por ele renovou, e renova a cada minuto aumentando e se reinventando como uma das histórias que ele conta.

Meu amor, meu filho.
(arquivo pessoal)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!!