quinta-feira, 18 de outubro de 2012

A descoberta da gravidez - A série, por Adri Amorim


Como já disse aqui, não era a pessoa mais afim dos afins de pegar barriga!

Mas um dia na praia só queria dormir, chupar sorvete de limão e muitos churros! minha amiga desconfiada chutou - prenha! será?! fui fazer o teste de farmácia já imaginando como daria o recado pra minha mãe em Curitiba e eu em Santa Catarina, cheia de fazer planos de surpresas ... fuén fuén fuén fuén... nada!

Subi para o aniversário da minha mãe e dois dias depois passei mau de passar mau! Estava com minha irmã ao telefone e falei - nossa Ana, alguma coisa está acontecendo! não consigo andar de dor!!! Nossa! e que dor! no hospital depois de trocentos, trocentos mesmos! trocentos exames chega o médico e diz assim:

- pode parar de tomar o contrate que você não vai mais fazer a tomografia por que está grávida

cara de espanto de todos e meu mundo caiu!
ai ele continua:

- e vc já vai pra sala de cirurgia pois vc está abortando (oi?) e vamos tirar sua trompa direita pois o bb está alojado lá. (oi? oi? oi?)

para o mundo que eu quero descer!!! 

Conversei com a minha mãe e ela concordou comigo que a minha médica que tinha que me ver antes de tudo isso! 

Fugi do hospital, 4 dias de repouso absolutos, implantando remédio pra segurar o bb mas não foi dessa vez. Sim, eu lembro o dia que ele saiu de mim! nunca nunca nunca que vou esquecer! estava eu de 12 semanas.

Quando comecei a fazer exames pra descobrir o que que aconteceu... prenha de novo! aff! fiquei 34 anos da minha vida sem saber que era "fértil" assim! dizem que é comum pois o organismo ainda tem memória então fica mais fácil!

Que susto! pergunta se não fiz 10 ecos em 3 dias até me convencer que esse bb estava bem implantado, se era mais esperto que o outro e estava no lugar certo. Foi uma gestação tramposa, não foi lá tão susse como queria, mas foi!  Acho que fui a prenha em Curitiba que mais fez ecos (rsrsrsrsr) até na Clinivet eu fazia eco (kkkkk) é que minha amiga era ecografista e eu vivia lá pra "brincar" de ver o bb! 

Queria horrores um piá ... o Arthur. Fui fazer o exame com o Edu e uma amiga junto, quando a médica bateu o martelo - menina! aff, eu e a Flavia choramos horrores e o Edu olhando pra tela, parado. Quando a Fla perguntou o que ele achava de ser pai de menina ele sorri e diz: - menina é mais grudada com o pai! ( rsrsrs e não é que é?! )

Um ano depois que senti dor da perda recebo o presente da dor da chegada! 


Maria Izabela chegou! Maravilhosaaaaaa, amada, deliciosa e FIM
sim FIM
não acho que irei escrever outro post sobre "como me descobri grávida" inédito kkkkkk 

Um comentário:

obrigada pelo comentário!