quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Relembrando: Pelo direito de ter direitos!

Existe aquela máxima: seu direito começa quando o do outro termina. Será q isto acontece mesmo?
A Thata fala sobre os direitos das mães.


Pelo direito de querer amamentar em público

Pelo direito de preferir amamentar em casa ou num cantinho reservado
Pelo direito de poder falar que não amamentou sem levar pedradas

Pelo direito de amamentar até os dois anos
Pelo direito de amamentar até os cinco anos
Pelo direito de desmamar quando achar que deve

Pelo direito de colocar os filhos na creche
Pelo direito de fazer Homeschool
Pelo direito de trabalhar fora
Pelo direito de ficar em casa e criar os filhos

Pelo direito do parto normal (com ou sem anestesia)
Pelo direito do parto humanizado em casa
Pelo direito de querer uma cesárea
Pelo direito de poder dizer que quis ou quer uma cesárea
Pelo direito de fazer as unhas antes da cesárea

Pelo direito da cama compartilhada
Pelo direito de dormir cada um no seu canto
Pelo direito de dormir todo mundo junto quando está frio

Pelo direito de fazer festa craft e intimista
Pelo direito de fazer festa em Buffet, grande e colorida
Pelo direito de fazer só um bolinho
Pelo direito de não querer fazer nada

Pelo direito de dar homeopatia
Pelo direito de dar alopatia
Pelo direito de dar os dois
Pelo direito de não saber o que dar na hora do furacão

Pelo direito de emagrecer
Pelo direito de continuar acima do peso
Pelo direito de querer continuar acima do peso
Pelo direito de não querer continuar acima do peso

Pelo direito de dar chazinho
Pelo direito de dar suquinho
Pelo direito de não dar nem água até os seis meses

Pelo direito de dar um docinho de vez em quando
Pelo direito de falar "Não, meu filho não come doces"

Pelo direito de dar chupeta
Pelo direito de não querer dar chupeta
Pelo direito de dar leite no copinho
Pelo direito de dar leite na mamadeira

Pelo direito de usar fralda de pano
Pelo direito de usar fralda descartável
Pelo direito de usar as duas
Pelo direito de colocar sua filha de três meses no penico (vai que...)

Pelo direito de protestar
Pelo direito de ficar quieta

E eu poderia continuar com isso por um bom tempo, mas enfim...

Pelo direito de cada um fazer o que bem entender sem ter medo do que os outros vão achar.

Sem medo do julgamento.

Cada um sabe o que é melhor pra si e pra sua família. #ProntoFalei!

Thaiz  @semfirulas

Nenhum comentário:

Postar um comentário

obrigada pelo comentário!