segunda-feira, 24 de setembro de 2012

Relembrando: Mãe é mãe, pai é pai, __________

Tem horas que só mãe resolve né? 




  Em respeito as leitoras não continuarei a famigerada música. Mas ela tem toda uma verdade. 
            Mãe é mãe, ela que sabe resolver grande parte dos assuntos relacionados ao filho e os pais mesmo ajudando, eles são mais a parte divertida da história.
           Não adianta falar que pai ajuda em tudo, pq não é bem por aí. Ele ajuda sim e muito, mas ás vezes ele muito atrapalha.
            A presença do pai ás vezes já é um grande entrevero familiar. O bebê chora, você não consegue descobrir o motivo do choro, o pai levanta da cama para ver o que é e solta a célebre frase:

- Quer ajuda?


            A vontade de responder é:


- Devolve agora!!! Veio com defeito!


            Mas você docemente responde:


- Não querido, pode deixar.


            Paizão volta para cama todo lindo e volta a dormir. Tempos depois o choro não passa, e ele volta:


- Tá tudo bem por aqui?


            Novamente a resposta que vem a língua é uma:


- Se tivesse bem você acha que eu estaria aqui?


            E a que você diz é outra:


- Tá sim.


           Ou no ápice do desespero:


- Fica um pouco para eu ir ao banheiro?


           Você vai ao banheiro e naquele seu momento relax (???), depois de apenas dois minutos, um toque desesperado na porta:


- Ajuda aqui.
- O que foi?
- Eu acho que tem um problema com o bebê?
- Qual problema?
- Ele não para de chorar!

            Escreva na próxima linha todos os palavrões que você pensa neste momento:

_____________________________________________________________________


            Agora sua resposta ao paizão do ano é:


- Deixa comigo.


           Passado algum tempo, horas, quem sabe, você finalmente consegue fazer seu bebezinho dormir e quando chega na cama, maridão ronca, está espalhado pela cama. Você dá aquela empurradinha básica nele para o canto e dorme o sono dos justos.
           No outro dia, você acorda mais cedo, vai preparar o café da manhã, tipo aqueles de comercial de margarina ou de suco de soja e o querido chega:

- Noite difícil essa né? Quase não dormi.
           Desenhe sua feição no espaço abaixo, se preferir, escreva alguma coisa que represente o momento:










           Mas calma querida leitora, não se preocupe, isso logo passa. (Só queria saber quando!!!)

3 comentários:

  1. Eu não sofri isso com o papai, mas com minha mãe, a avó da princesa! Só que na segunda vez ela já pegava do meu braço e soltava que eu não sabia cuidar! Hahaha ... ainda bem que passou né?!?

    beijos, Má
    www.monmaternite.com

    ResponderExcluir
  2. Vc sabe que por aqui é exatamente assim. Então, tudo que tenho a comentar é que agora Alice as vezes acorda de manhã e me fala: não chamei vc de madrugada nem uma vez, né mamãe? kkkkkkkkkk

    Beijos!!!

    ResponderExcluir

Agradecemos o seu comentário!!