sexta-feira, 13 de abril de 2012

O que eu descobri

           Assistindo ao seriado Mothern ouvi a seguinte frase:

“Tinha experimentado tudo no mundo menos a sensação de ter algo definitivo na minha vida.”

        Esta frase foi dita no momento do parto de uma das protagonistas. E ela é totalmente real?
        Achei totalmente real. Depois comecei a imaginar que a partir do definitivo eu estava começando a experimentar, a descobrir-me e principalmente estava aberta a novas sensações que jamais imaginei querer sentir.
        Um corte de cabelo, um dia no trabalho novo, um pedido de demissão, o dia do casamento, passear sozinha em um local diferente não trás a mesma sensação que ter um filho.


        Pensa comigo, depois que o bebê nasce a gente muda o foco, muda os planos, muda as primeiras necessidades e principalmente melhora-se.
        Duvido que antes de vc ser mãe (se vc for uma), vc falava sobre cocô naturalmente como se esse fosse o assunto mais importante do mundo. E não é? Quando seu bebezinho fica enfezado a única coisa que vc pensa quando isto vai acabar, quando seu filho ficará livre deste incomodo, sem esquecer de quando e como será.
        E sabe, tem tantas outras coisas definitivas que a gente não se dá conta: pensar nas refeições saudáveis que preparamos, numa surpresa, um passeio diferente, em colocar um cobertor a mais na cama, pedir pra colocar um agasalho. Além lógico do amor incondicional que surge em nossas vidas.
        Ai meu Deus! Tudo muda...
        E o que mais de definitivo mudou na sua vida pós-filhos? 



(Esse é o vídeo que falei, no youtube tem outros episódios da série)


Imagem: Pinterest 

15 comentários:

  1. Chorei!! Sério, tô emotiva hoje.

    Além dessas coisas que vc falou, meu sono também nunca mais foi o mesmo....
    Adorei Ana, totalmente verdadeiro.

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Acho que nada mais na minha vida foi igual desde que me tornei mãe, sou uma pessoa muito diferente em quase tudo.
    E essa transformação é muito, muito boa!

    ResponderExcluir
  3. ser mãe é abdicar de muita coisa... e é isso definitivo... acho q por isso tanto abandono, tanta negação... Só depois que passamos pela experiência para saber como é gratificante... bjosss Ótimo post!

    ResponderExcluir
  4. Amei essa frase!!! Lidar com o definitivo não é fácil, mas é grandioso. É estar sempre vigilante por eles e por nós.

    beijo

    ResponderExcluir
  5. Amar é definitivo...

    Obrigada pelo comentário!!!Beijos,
    Ana Carolina

    ResponderExcluir
  6. Só quem realmente se entrega consegue amar em definitivo não é mesmo?

    Adorei sua visita!
    Beijos,
    Ana Carolina

    ResponderExcluir
  7. Uma das melhores transformações da minha vida!
    Pensando bem: a melhor!!!

    Beijos,
    Ana Carolina

    ResponderExcluir
  8. Num chora não que eu choro também!
    E é verdade o sono nunca mais é o mesmo.

    Beijos,
    Ana Carolina

    ResponderExcluir
  9. To até agora refletindo a frase, e realmente é mudança demais não consigo inumerar aqui porém te afirmo e sei que vc ja sabe disso : -é muito bom, apesar de complicado .

    Beijos! 

    ResponderExcluir
  10. Nossa, li a frase umas três vezes. Muito profunda! Ser mãe é uma responsabilidade muito grande, não é para as fracas!! Eu me decepciono com as mães que reclamam que tiveram que mudar a vida depois que tiveram um bebê. Mas isso é o normal, você muda sua vida sempre: quando começa a trabalhar, quando começa a dirigir, quando começa a morar sozinha, quando se casa e principalmente depois que tem filho!! 

    Beijão!

    ResponderExcluir
  11. E quem disse que as mudanças são ruins?
    Minha vida mudou completamente e foi para melhor, muito melhor!

    Obrigada pelo comentário!!
    :)))
    Beijos,
    Ana Carolina

    ResponderExcluir
  12. Ah esse definitivo é tão essencial em nossas vidas né?

    Obrigada pela visita!
    Beijos,
    Ana Carolina

    ResponderExcluir
  13. O que eu venho descobrindo... não caberia neste comentário!

    Só sei que me sinto muito abençoada por ser mãe e acho que somente outra mãe poderia entender o que digo.
    Cada filho me transformou de um jeito diferente. O primeiro me deu uma explosão de amor, carinho e cuidado rsrsrs Eu tinha que me vigiar para não parecer loka-loka porque morria de ciúmes até quando alguém pedia para segurar o menino e acordava no meio da noite pra ver se ele tava respirando, etc. A segunda me vez imergir nas águas da paciência, o amor por ela me fez aguentar muita birra e chilique. Eu não sei de onde consegui tirar forças p/ aguentar a 'fúria da menina'. A terceira é aquela que sempre foi de bem com a vida, desde que estivesse limpinha e de barriga cheia, mas é MUITO grudada em mim e tive que aprender a lidar com essa 'carência-master-ultra' dela.
    À medida que vão crescendo, vão mudando e me ensinando. Costumo dizer que ensino a eles tudo o que vivi, mas eles fazem uma releitura e me mostram o que eu ainda não tinha percebido. É enriquecedor!
    Mas também é trabalhoso, exaustivo e faz com que a gente mude o foco das coisas. Passo a maior parte do tempo não sendo 'eu'... sou mãe deles!

    Sorry pelo comentário gigante!
    Bj bj

    ResponderExcluir
  14. Aprender com os filhos é o melhor presente que a gente pode ganhar!
    Beijos,
    Ana Carolina

    ResponderExcluir

Agradecemos o seu comentário!!