quarta-feira, 21 de março de 2012

#TwitterDaDepressão


Sempre fui ratinha de Internet (Alô #OrgulhoNerd!!). Desde a época do Vídeo-Texto, do finado ICQ, dos chats do Uol. Já tive site de Friends, administrei e participei de diversas listas no YahooGroups. Fiz amigos, já me arrumaram emprego e até um dos meus padrinhos de casamento vem de uma amizade que começou virtual e se tornou real. O fato é que a minha capacidade de fazer amigos on line é inversamente proporcional a minha capacidade de fazer amigos na vida real. E não, não me orgulho disso.

Onde eu queria chegar mesmo? Ah, lembrei!

Confesso que minha aderência ao Twitter se deu mais pelo fato de estar me sentindo sozinha ficando o dia todo em casa (foi durante a licença maternidade) e que lá poderia divulgar o blog, conversar um pouco talvez. Nunquinha na minha vida passou pela cabeça que poderia conhecer e conversar com outras mães. Tanto que as primeiras pessoas que segui eram na maioria as donas dos blogs que eu lia na época, de beleza e maquiagem, nada a ver com maternidade. Com o passar dos dias uma coisa puxou a outra – não me pergunte como - e eu estava ali conhecendo mamães, cheias de dúvidas, alegrias e problemas, iguais a mim. Logo conheci as meninas da Rede Mulher e Mãe, que me deram colo e me apresentaram mães e futuras mães. Que delícia! Posso finalmente conversar com gente que sabe exatamente sobre o que eu estou passando!

Neste grupo de amigas que cresce a cada dia compartilhamos angústias, conquistas e até um monte de bobagens (ninguém é de ferro). Arrisco até a dizer que minhas amigas do Twitter sabem mais da vida do meu filho do que minha própria família! Nunca vou esquecer do dia que Dudu ficou doente e passamos o Carnaval inteiro indo e voltando do hospital, as amigas ficaram lá comigo dando força, dicas, conselhos – é como se estivessem lá segurando a minha mão. Aí você pode pensar “Mas em um momento desses, que seu filho estava doente, você ficava tuitando?”. Eu respondo sem pestanejar: SIM! Me distraiu, me acalmou, me alegrou, me confortou. Não é isso que a gente precisa?

Sabemos os nomes e apelidos dos filhos. Rimos das gracinhas deles. Vibramos com o primeiro dente, o primeiro passinho, as primeiras palavras. Damos um “UPA” no primeiro dia de aula ou quando alguém está doente. Pedimos e damos conselhos. Compartilhamos pontos de vista. Brigamos - menos eu, sou uma lady... cof cof – e compramos brigas das amigas. Damos palpites na decoração da festinha. Acompanhamos tentativas de engravidar, enjôos, gestações inteiras e nascimentos. Choramos quando algo muito triste acontece, como um aborto espontâneo ou a perda de um filho. São todas as emoções num dia só!

Essas amizades também se estendem pra vida real, já tivemos alguns encontros e são tão gostosos, tão legais e tão divertidos! Quando nos encontramos não fica aquele silêncio, parece que nos conhecemos de longa data, assunto não falta, falta é tempo pra tanta conversa e diversão. Quer ver?
Primeiro encontro das #Twitmães - Dezembro/2010

Chá da Depressão - Maio/2011

Festa Junina da Depressão - Junho/2011

#MegaChá de Bebês - Janeiro/2012


Arroz de festa eu???

E não pense que entra quem quer! Aqui não é bagunça não... Somos a Panela, a Liga da Justiça. Brincadeira, gente!

#AmoMuito azamiga Twitmães!
Coração cas mão pra vocêstudo suas lynda, muah!

E se você não entendeu nadinha da frase acima, tá precisando entrar no Twitter. Rá!

20 comentários:

  1. Vamos fazer outros encontros????????
    Ehehehehheh!
    Beijos,
    Ana Carolina

    ResponderExcluir
  2. Sou muito feliz de participar nem que seja só um pouquinho ,ainda vou conhecer todo mundo pessoalmente!!!

    ResponderExcluir
  3. E como essas amizades virtuais nos ajudam né, passei e estou passando por uma barra que nem minha familia sabe mais como me sinto acolhida com essas amizades virtuais, já conheci duas aqui em BH e qualquer dia pego um avião e vou encontrar vcs suas lindas!

    Beijo Tatha

    ResponderExcluir
  4. É que a gente quase não se encontra né???

    To dentro!!

    ResponderExcluir
  5. Assim é que se fala! Será muito bem vinda nos nossos encontros!!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Verdade, algumas pessoas desse mundo virtual acabam sabendo mais da nossa vida do que minha família. Isso é muito gostoso!
    Vem então, pô!!!!!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Me arrepiei, me emocionei.
    Amo vcs de verdade, vcs são amigas reais, meu porto seguro!

    ResponderExcluir
  8. Certeza que as amigas virtuais sabem mais que a família! Não é por maldade, mas é por afinidade mesmo.

    ResponderExcluir
  9. Ah é verdade! Uma vez por semana tá pouco!!!

    ResponderExcluir
  10. Ahhh, sua lindaaa!!
    Concordo com cada palavra!! Adorei tudo!!
    Desde que entrei no twitter e descobri outras mamães e fiz amizades não me senti mais tão sozinha, é claro que seria incrível se na vida real fosse assim também mas, com a vida tão corrida, acho que usar a internet pra aproximar as pessoas é tudibom desta vida!!
    Adorei conhecer vc pessoalmente, aliás vc e as outras meninas, eu me sentei do lado da Fabi e falei tanto q eu acho q ela tá pensando q eu sou uma tagarela chata de galochas!! hahahaha
    Desculpa Fabi mas, eu sou tagarela mesmo!! rsrsrs
    Olha o tamanho do meu coments!!?? kkkk
    Enfim, to pensando em organizar um encontro twittmaes no meu niver, oq vcs acham??

    Bjoooo!!!

    Loreta
    @bagagemdemae 

    ResponderExcluir
  11. Vc tinha icq? Fuooooóóón! O-oh! Qual era seu nick? Eu era a ZZMIMS. #lokah
    Sempre tive meus contatos virtuais, mas vcs, confesso, foi uma das doideras da net! Pq eu acredito em destino, e penso como uma entraria na vida da outra sem a rede.
    Amo vcs tudo!

    ResponderExcluir
  12. Meus amigos virtuais e reais estão todos juntos e misturados no meu S2

    ResponderExcluir
  13. Vocês sao minha familia! Encontrei vocês pela net e hoje sou muito grata por isso! Mas assim como vc somente com as mães é que fiz realmente uma amizade legal!!!!!

    ResponderExcluir
  14. Quem sabe um dia não fazemos um encontro aí no sul??? Ia ser bem legal!!!

    ResponderExcluir
  15. Verdade Keka, não somos só amigas, formamos uma grande família! Amo vcs!!

    ResponderExcluir
  16. É bem isso Vivs, chega um ponto onde não há mais diferenciação entre amigos virtuais e reais, são todos amigos. Um beijo!

    ResponderExcluir
  17. Mesmo sem o contato real, a gente acaba tendo afinidades com algumas pessoas do que com outras, eu acho isso o máximo! E adorei te conhecer tb, espero que possamos nos encontrar muitas outras vezes (ainda mais que vc agora está bem pertinho!)
    Só chamar pro encontro, eu já to lá!!

    Bjs

    ResponderExcluir
  18. É isso mesmo Dina, amigas reais! Isso vale o mundo!!

    ResponderExcluir

obrigada pelo comentário!