quinta-feira, 1 de março de 2012

Mãe, profissão: professora

               Nem sei bem como "virei" professora. Ah tá, eu sei, fiz magistério, disse que não queria ser professora, depois fiz faculdade com licenciatura, achei um tédio imenso ficar dentro de um laboratório fazendo a mesma titulação o dia inteiro e fui parar na sala de aula há quase 9 anos e não penso em fazer outra coisa além de estar ao lado dos meus alunos, estudando para melhorar minhas aulas e sempre pensando em algo melhor para fazer na minha área.


                Já sofri muito pela minha escolha, já falaram que sou uma péssima profissional, que não é uma boa profissão, que ganha pouco, que não prestígio na sociedade, blábláblá. E a única resposta para tudo isso é o que vivencio na minha profissão: satisfação plena. Lógico, que me chateia ouvir um monte de bobagens destas, mas eu sei que não é minha realidade felizmente. Sou uma boa profissional, bem qualificada e muito satisfeita com a escolha que fiz.

                E no que isso implica na minha vida com meu filho? Muita coisa... todo mundo acha que eu tenho que dar a melhor criação possível do mundo para ele, que eu tenho que ser tipo a Jo-Jo, perfeita, não posso errar, que meu filho terá que ser um mini-gênio e exemplo de comportamento em qualquer situação. Isso me cansa. Pq independente da profissão que tenho, meu filho tem suas preferencias, seu jeito de ser, sua personalidade.

                Até meu marido me cobra isto, pq vc não ensinou isto para ele? Pq vc não fez isso? Pq ele tá tão irritado? Eu sei que muitas cobranças são pq sou mãe tb, mas quando a frase termina: ué vc não é a professora? vc tem que dar um jeito nisso! Com coisa que eu sou salvadora do mundo, detentora de todo saber relacionado a crianças.

                Facilita muito o fato de ter opção quanto aos dias e carga horário de trabalho e também um período de férias e um de recesso em que posso ficar com meu filho.

                Uma das coisas que desejo é que meu filho possa escolher uma profissão no futuro da qual ele se orgulhe, assim como eu.

28 comentários:

  1. Adorei o post Ana, bom saber que ainda existem professores que lutam e amam sua profissão!

    Beijos e parabéns!

    ResponderExcluir
  2. Perfeito Ana!!! é isso mesmo! A gente escolhe e precisa se sentir feliz com a escolha e, se ensinarmos apenas isso para os nossos filhos já é uma lição e tanto.
    beijão

    ResponderExcluir
  3. Muito bom o texto!!

    Espero que as professoras que a Ellis tiver sejam como você, dedicada e que gostam do que fazem.Com o exemplo que JP tem em casa, não tem como ele não fazer uma boa escolha!Beijos

    ResponderExcluir
  4. Trabalhar com amor assim supera qualquer comentário maldoso!
    Parabéns!!!!!!

    Bjs

    #amigacomenta
    @look_bebe
    http://www.lookbebe.com.br

    ResponderExcluir
  5. Muito bom o seu post, falo como professora e mãe.
    Assim como você, não penso em fazer outra coisa da minha vida. Adoro minha profissão e sou muito bem preparada para exercê-la, a única coisa que me desagrada é o salário, pelo trabalho que temos poderia ser melhor!
    Mas uma coisa eu deixei clara desde a gravidez, existe a mãe e a professora. Sou mãe do Breno, não professora. Às vezes as duas brigam, mas sempre penso como mãe, no que é melhor para meu filho.

    Parabéns!
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Parabéns pela sua profissão, admiro muito os professores e todos os perrengues que vcs passam!!

    Mas é absurdo as pessoas confundirem as coisas e achar que vc tem que ser professora do seu filho.

    ResponderExcluir
  7. Acho que independente da profissão amar o que faz e fazer bem feito nos torna bons profissionais.


    Beijos,
    Ana Carolina

    ResponderExcluir
  8. Se vc é feliz na sua escolha não importa que profissão exerça fará da melhor forma possível.

    Beijos,Ana Carolina

    ResponderExcluir
  9. Tomara que o João Pedro seja um bom aluno... caso contrário eu vou ficar louca! kkkkk


    Beijos,Ana Carolina

    ResponderExcluir
  10. É dureza essa briga interna...
    Tb falei na gravidez que não seria a professora e sim a mãe, mas as cobranças sempre surgem. 
    Ah lógico, eu queria ter um generoso aumento salarial! ahahha


    Beijos,Ana Carolina

    ResponderExcluir
  11. Já pensou eu saindo de casa com o João Pedro e eu falando para ele segurar na minha cintura como na escola?
    Hilário!!!

    Se eu contasse todos os perrengues, as histórias que ouço.... kkkkk


    Beijos,Ana Carolina

    ResponderExcluir
  12. Eu sou uma professora em sabático por tempo indeterminado. Sei como é essa coisa... mas o ser professora tb ajuda na maternidade, né? A gente tb consegue usar umas coisinhas aqui e ali... mas professora é professora e mãe é mãe, isso é verdade.

    Um abraço e obrigada pela visita no blog. :)

    ResponderExcluir
  13. Bobagem, ser professor é uma profissão digna, e a de maior peso na sociedade, orgulhe-se sempre, ensinar é um arte =)

    ResponderExcluir
  14. Do seu filho você é mãe! rs Ele só tem a vantagem de que quando precisa de auxilio com para casa e tals, você vai estar ali do lado dele

     Admiro muito e muito mesmo essa profissão tão desvalorizadas por muitos!
    beijoooo

    ResponderExcluir
  15. Ajuda em muita coisa... o problema é achar que além de mãe tenho que ser professora também.

    Beijos,
    Ana Carolina

    ResponderExcluir
  16. Ensinar realmente é uma arte!
    Adoro o que faço. Tenho certeza que um dia os profissionais da educação terão o devido respeito na sociedade.

    Beijos, 
    Ana Carolina

    ResponderExcluir
  17. Linda!!!Vc tem um jeito de ser uma boa professora!Parabéns!!!!
    Eu acho uma profissão linda, minha família é de professores e eu me orgulho muito deles!!!

    ResponderExcluir
  18. ai amiga
    fiz o magistério, por isso admiro muuuuuuuuito que segue nesta profissão!

    ainda não foi dado o devido valor ao magistério, mas acredito que isso não deve estar longe de acontecer, afinal é a base da sociedade e formação do cidadão

    parabéns amiga

    ResponderExcluir
  19. Nem sei se era o seu intuito, mas eu ri com seu post. "Pq ele tá irritado?" Como assim, seu maridão acha que vc é professora ou vidente? kkkkkkk Mas te acho uma ótima mãe, nunca te vi em sala de aula, mas com esse jeitinho que tem deve ser uma ótima professora tb!  E se é o que vc gosta, tem mais é que se jogar!!

    Beijos
     Tati

    ResponderExcluir
  20. Tati tem cada pergunta que eu vou te contar... Tem horas q até eu duvido que ouvi e pergunto: o que foi que vc disse?

    Beijos,

    Ana Carolina

    ResponderExcluir
  21. Temos que nos orgulhar dos professores sempre.
    Ainda bem que sou uma!!

    Beijos, 
    Ana Carolina

    ResponderExcluir
  22. Oieee,

    Eu tb sou professora, quer dizer, na verdade eu me sinto meio-professora pq apesar de me formar, nunca dei aulas, só alguns estágios mas, sei que não é a mesma coisa!
    Morro de vontade de dar aulas e acho a profissão linda!!
    Fico ainda mais orgulhosa da profissão que eu escolhi quando conheço pessoas como voce, que eu adoro e que é professora dedicada, responsável e feliz!!

    Adorei amiga, morri de orgulho!! ;)

    Bjo!

    Loreta
    bagagemdemae 

    ResponderExcluir
  23. Realmente é necessário uma valorização melhor dos professores.

    Beijos,
    Ana Carolina

    ResponderExcluir
  24. Eu fico com medo de quando ele tiver lição de casa e demorar para terminar... kkkkkk

    Beijos,
    Ana Carolina

    ResponderExcluir
  25. É como eu disse essa semana:
    TODO o meu respeito aos professores, educadores...
    Pq ó, não é bolinho não!

    Parabéns amiga!

    ResponderExcluir
  26. Eu também ouvi muita coisa quando escolhi ser professora, a piordelas foi: "Vai ser pobre!"
    Depois me casei com um professor e ouvi de novo "Vai ser pobre!"
    Nao sou pobre (ok, também não sou rica), tenho meu apê, meu carro, em breve minha casa de praia fica pronta, vivo bem, compro livros, vou ashows, viajo, enfim... faço muita coisa com o salário de professora!
    E o mais importante, faço o que gosto!

    Beijão.

    ResponderExcluir
  27. ainda bem que você ama sua profissão sem se importar muito com o aspecto financeiro.

    pois o que eu vejo hoje por aí sãop muitas pessoas que sabem que a concorrência em medi8cina, direito e em alguns outros bacharelados pe grande e aí partem para pedagogia ou licenciatura e vão dar aulas sem gostar, pergunto, se elas não gostam, como os alunos vão gostar? daí depois culpam escola, baixo salário etc e pais de alunos.

    ResponderExcluir

Agradecemos o seu comentário!!