quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

Eu decido o que é bom

Eu sou daquelas pessoas ansiosas, apressadas e que não admite ser pega de surpresa. Gosto de tudo organizado, esquematizado e prefiro ter controle sobre as coisas que acontecem na minha vida. Minha menstruação nem atrasou e eu fui correndo fazer xixi no palito, não esperei, não fiquei com o exame escondido pensando se fazia ou não. Minha irmã acho que esperou mais de 1 mes de atraso pra pensar em fazer o exame. Eu, fui correndo na primeira semana e fiz o de farmácia e o de sangue. Pronto, estava grávida.

Mas aí eu queria saber o sexo, queria saber do que chamar, com poucas semanas fiz o exame de sexagem fetal, parcelei em 10x no cartão, Arthur nasceu e eu ainda estava pagando o exame! 

Optei por PC, não quis entrar em TP, marquei dia, hora e lugar. Comi um belo lanche do McDonalds no almoço, passei um dia maravilhoso e fui tranquilamente para a maternidade com 39 semanas 5/7. Filhote nasceu lindo e forte!

Me diz se eu tenho ou não o direito de escolher e decidir o que é bom pra mim? Preciso justificar, explicar, defender uma tese e postar o dia todo em todas as mídias sociais tudo o que eu puder para justificar as minhas escolhas? Não, não preciso. Sou menos mãe por isso?

Parei de amamentar aos 2 meses, secou, fazer o quê? Relactação não funcionou, Ocitocina também não, nem Plasil... bebê gritava, batia, fazia cara feia e por causa dos outros eu ia deixar meu filho morrer de fome e insistir com algo que meu corpo não respondia? Não mesmo! Então quer saber? Sou a melhor mãe que meu filho poderia ter. Fui escolhida pra ser mãe dele e fiz minhas escolhas. Nenhuma, absolutamente nenhuma escolha minha afetou meu filho de forma negativa, portanto, chega dessa história de que o que eu faço é melhor do que o que você faz. Não me interessa e nem tente me convencer.

Sou assim, meu jeitinho...

5 comentários:

  1. Concordo contigo. Também fiz  cesárea, não amamentei minha primeira filha por n motivos e acho injusto ter de ficar justificando para Deus e todo mundo sobre isso!
    Tá certíssima!

    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Supermeidentifiquei com tudo o que vc escreveu!!!

    Realmente a gente não precisa ficar explicando cada decisão tomada com relação ao parto, amamentação...etc...cada um cuida da sua e já está de bom tamanho...

    Adorei!

    ResponderExcluir
  3. Decidir é tão importante quanto arcar com seus desdobramentos.
    Beijos,
    Ana Carolina

    ResponderExcluir
  4. Instinto materno, somos as melhores sempre #fato

    ResponderExcluir
  5. A gente entra nessa piração de ter que ficar se justificando pra gente que nem conhecemos e mais importante que isso, não pagam nossas contas!
    Eu arco com a dor e a delícia de cada escolha, é assim mesmo né?

    ResponderExcluir

obrigada pelo comentário!