quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

Ser mãe de dois meninos é... por Consuelo Zurlo

Hoje a Consuelo, atarefada mãe do João Lucas e do Bruno, é a nossa convidada!

Os fofos João Lucas e Bruno

Antes mesmo de eu pensar objetivamente nos filhos eu sabia ou intuia que teria dois. Nunca pensei em  ter um casal, mas também não era contra. Aconteceu e sou mãe de dois molequinhos super elétricos, saudáveis, tagarelas e que todos os dias me ensinam que preciso ter paciência e jogo de cintura, pois serão mais dois homens arrasando corações no futuro (modesta eu), além de seres humanos que podem deixar esse mundo melhor ou menos pior, whatever.
Decidi que enfrentaria a loucura de uma vez. Eles têm 1 ano e 8 meses de diferença. João Lucas tem hoje 4 anos e 1 mês e Bruno 2 anos e 5 meses. Por mais puxado que seja, achei que seria melhor para mim. Passo pelo furacão, mas uma vez só.
O sossego acabou (um dia teve?) quando o Bruno, caçula, começou a andar e explorar a casa (eufemismo de mãe para fuçar em tudo) e mostrar sua verdadeira personalidade dramática e ciumenta.
Incauta, eu achava que seria moleza criar dois, pois já não era de primeira viagem. Tolinha. A gente descobre que não é porque estão juntos na sala que querem fazer a mesma coisa ou que vão se comportar igual. A gente aprende que é tudo novo, de novo.
Eles estão, atualmente, na fase de gastar energia (a.k.a correr pelo apê e similares) e perguntarem de tudo e mexerem em tudo. Não que eles fucem em tudo (podem me convidar para sua casa que eles não a destruirão), mas, como qualquer criança, estudam o ambiente, questionam porque não podem pegar, correm perigos que desconhecem.
Por conta disso, quando estão em casa, todo cuidado é pouco se não quiser que a casa pareça uma bagunça sem fim ou que vivam com hematomas causados por tombinhos, que eu considero leves. Episódios como minancora espalhada por todo o banheiro  e corpo do caçula após o banho ou papel picado por toda a sala para brincar de “neve” são comuns, assim como minha postura militar de araque.
Na “contabilidade” dos machucados, em quatro anos, já foram: um dente da frente quebrado (consertado com um canal e dentinho falso), um supercílio costurado (quatro pontos), um engasgo com balinha de gelatina e inúmeras manchas roxas. Não sei dicas para evitar isso, além de todo cuidado é pouco, e também não acho que to aqui para ditar regras (ia usar outra palavra, mas ditar é mais bonitinho, rs).
Todos estes episódios aconteceram com mãe e parentes (sogra, mãe e outros agregados por perto), ou seja, impossível manter dois meninos numa redoma, mas felizmente, nada de grave. Apenas o coração da mãe apertado ou na boca, ou na mão, a cada susto.
No quesito brigas, paciência, muuuuuuita. Tento apartar na base das cócegas (nem sempre funciona) ou outros métodos maternos, só que não vejo muito o que fazer quando inventam de  treinar o MMA baby, rs.
Para tentar ter isso minimamente no controle, sempre pesquiso e aconselho para quem passa ou ainda vai passar por essas e outras situações algumas dicas (http://www.youtube.com/watch?v=pdhF6HVXNd4) Ou ainda (http://www.fazfacil.com.br/lazer/seguranca_lar.html).
Nessa época de férias quando os pequenos passam mais tempo com a gente,  todo cuidado é pouco. Além da parte prática, é o de sempre: muita atenção, brincadeiras, sem medo de sujeira e aprender, se ainda não souberem como os meninos gostam de brincar, saber todos os nomes dos personagens, heróis, alienígenas e continuar fazendo que toda mãe sabe, amar muito seus filhotes. Eu sei que aqui são todas mães cuidadosas e perfeitas, mas não custa reforçar né?

Consuelo tem 36 anos, é mãe de João Lucas e Bruno, adora conversar com outras mães e descobrir novas formas de ser melhor para eles. Quando sobra tempo é jornalista, dona de casa e tuiteira. E não, não vai tentar uma menina!

13 comentários:

  1. Hahahahahahahhaha
    Adorei, ai sabe que ACHO que essa vida agitada não combina comigo???
    E esses sustos todooos?? Dente quebrado, pontos no supercilio? Engasgo? Morri só de me imaginar..
    QUERO CRER, que com DUAS flores, essas artes passarão longe, posso me agarrar nisso??
    Com as meninas as artes são mais leves, confere produção??

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Aqui em casa é um só, mas é uma agitação constante.
    Fico preocupada com ele um pouco maior...
    Mas mãe é sempre preocupada né?

    Simplesmente adorei!

    Beijos,
    Ana Carolina

    ResponderExcluir
  3. Consul, parabéns, belo artigo e verdadeiro,muitos beijos....
    Tia Sueli

    ResponderExcluir
  4. Que lindinho Consuelo, adorei a matéria...

    ResponderExcluir
  5. Aki em termos de cair eles até q não são de machucar muito, a bagunça aki é eterna, agitação.....num é fácil mas vale muuuuito a pena vale demais!!!

    bjuuuus

    ResponderExcluir
  6. Adorei o texto Consuelo, vc é uma grande rainha neste lar com dois bravos príncipes... sou fascinada por meninos, e algo me diz assim como aconteceu com vc q tbm vou ter dois.. se forem meninos.. vc sem querer já me deu muitas dicas...rsss bjs sua linda saudades de bater papo contigo !

    ResponderExcluir
  7. Guria

    aff

    que pique

    tenho só uma (ainda, ou não) e pois mais que pareça que a casa fica virada acho que com 2 não vai assim assim duplicar a zona rsrsrsrsr. 

    Pela sua descrição imagino uma casa alegre e cheia de vida isso sim

    beijocas pra vc 
    adorei seu texto

    ResponderExcluir
  8. Adorei! E´muito engraçado! Tenho tres! As duas primeiras, meninas. Qdo veio o menino e´ que eu comecei a correr pra EMERGENCIA! kkkkk! Ja´compartilhei seu Post e suas dicas! ;-)

    ResponderExcluir
  9. Ah! Uma dica, se me permite: coloca os links mas pra abrir ´´em outra pagina´´, pois assim a gente nao sai do Blog e nao perde o ´´fio da meada´´. As vezes fica dificil ´´voltar´´... Bjka!

    ResponderExcluir
  10. Adorei o post!!

    Aqui tem menina, mas já tem dente lascado também! hahaVocê faz parecer que nem é tão difícil assim... Mas continuo querendo ficar só na Ellis mesmo... Beijo

    ResponderExcluir
  11. Adorei!
    O meu vale por 2, 3, 4... imagino eu correndo atrás de mais de um!

    Beijos e obrigada pela participação!

    ResponderExcluir
  12. Amei Consuelo, a titia tá orgulhosa de você, não imaginava que aquela criança frágil e dócil que conheci, um dia se tornaria uma mãezona brilhante, com duas dádivas lindas e por favor deixem que eles bagunçar muito pois a infância é única. Beijãoooo, te adoro 

    ResponderExcluir
  13. Olá Consuelo,
    Amei sua narração de ser mãe de dois. Além de gostar, me identifiquei muito pois também tenho dois (Heitor 2 anos e 9 meses e Arthur 1 ano e 20 dias) e a diferença entre os dois é de 1 ano e 9 meses, então me vi na sua narração.
    Um abraço!

    ResponderExcluir

Agradecemos o seu comentário!!