sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

Eu amo meu marido, mas...


Hoje pela manhã eu estava conversando com a Bia, uma amiga, falando sobre como fica o casamento depois que engravidamos e os filhos nascem.

Eu sinceramente conheci o verdadeiro Ivan depois que Felipe nasceu, confesso que me surpreendi e me apaixonei ainda mais. Mas nem sempre é assim, pelo menos não no inicio.
Maridos - principalmente os mais novos - são acostumados a ter suas "mulherzinhas" integralmente. Chegar em casa, jantar, namorar, tudo na santa paz, ouvindo Jack Johnson como trilha sonora. O sonho deles sempre será, a mulher linda, de lingerie e salto altos, fazendo frango frito na cozinha, eles com um olho na esposa, outro no futebol. Uma mão na cerveja e outra no controle.

Mas... nós engravidamos, e ai?
Ai embagulhamos! O sexo todo dia vira semanal, quinzenal, mensal... O bom humor, e delicadeza vira choro e berros a qualquer almofada fora do lugar... a temida TPM que durava 2 dias no mês, agora vai dura 9 meses... ou talvez alguns anos.

Eles não são egoístas, mas são homens minhas queridas. Se ninguém falar, não os fizerem ler, eles nunca vão compreender o que se passa conosco. Mudamos completamente na gestação e mais ainda com a chegada do bebê.

Na maternidade tudo é lindo, as enfermeiras estão ali, acudindo, trazendo comida, água, trocando o lixo. Mas e quando chegamos em casa?
Quantas vezes Ivan chegou às 18hr e eu estava lá, descabelada, cheirando azedo, com manchas de leite vazado no seio. A música aqui era o choro do piá ou chatissece daquele móbile.
As noites calientes, cheias de risadas e conversas, foram tomadas por uma cama para três, cheia de "shiiiiis", ou um sono de cansaço de sua esposa, cheio de "sai pra lá".

E quando ele teve um problema no serviço? Aquele colinho que era só dele, foi ocupado por um bonequinho que só mamava, dormia e sujava fraldas.
Sair a noite, tomar uma cerveja, fazer um bate volta, passar a noite no motel? Não há mais como planejar, afinal, o bebê é imprevisível.

Tá gente, o que eu quero dizer? Que eles também SURTAM!
No incio é difícil fazer com que NÃO CAIA na rotina! Mas com o tempo tudo se ajeita, o bebê dorme melhor, cresce, pode ficar com a vó, tia, madrinha pros papais escaparam nem que duas horas para namorar, beber, ou ter uma DR.

Nós o sexo frágil (quem inventou isso?) sabemos que eles são bem mais fracos que nós!
Aqui em casa eu limpo, cuido do Fe, e do marido... é cansativo.
Ver o Ivan a toa, quando estou na correria me irrita! Ele precisa disso? Sim, mas eu preciso que ele se mexa! Ele odeiiiiiia quando eu peço pra ele fazer algo só pq está a toa, nem que seja amassar latinhas rs, mas hoje depois de algum tempo, ele já entende a minha necessidade. É coisa de mulher mesmo não PODER ver o homem parado! E muito menos casa desorganizada, meia no chão, prato sujo na pia...
Quantas vezes as 2hr da manhã eu estava na labuta, faxinando, enquanto meus dois homens dormiam. É, essa é a minha vida, feliz sim!

A missão de ser mãe 24hr por dia - pra mim, mãe do FELIPE FOGUETE - é mt mais cansativa do que a rotina de quem trabalha e estuda, reclamar? Faz parte. Se conformar? Nunca!
Tem dias que nós nos estranhamos, tem dia que a casa ta de pernas pro ar - eu tive que aprender a deixar - dias que tá um brinco. Mas com o tempo a gente criou novos hábitos, novos lazeres, somos felizes e nos respeitamos muito! É difícil sim, mas aqui em casa eu sempre fui muito sincera com o Ivan e ele um excelente ouvinte!

Pra quem é mãe e se sente esgotada, sente que o marido não ajuda, ou sente que essa vida não lhe pertence... amiga homens são todos iguais. Pra eles ficar 15 minutos com a cria no colo é muito. Mas quando vc diz que ficou as outras 23h45min pra eles é como se vc fez nada!

Eu só entendi isso, e comecei a ver com bom humor quando comecei a me relacionar com outras mamães. Afinal, todosssss os maridos são assim!
GOD!

Fica a dica! Vá ao cinematerna, busque blogueiras, no twitter, mamães da sua cidade. Que seja 2, 3, marquem um café, uma jantar batam papo, deixem as crias brincando e falem muitoooo mal da sogra e dos maridos (eu não faço isso viu!)

Homens são fortes, mas também tem suas manhas e limitações e nós temos que acolhe-los!
Aqui Ivan me ajuda muito, mesmo ele ajudando 100% eu vou quer mais, tlvz 110% por que não? Por que somos mulheres exigentes! Eu sempre quero mais, vcs tbm são assim?
Mima-los ajuda muito a fazer com que eles nos ajudem =)


Post publicado em 08/2010 no blog A nossa alegria.

13 comentários:

  1. hehehe é isso!
    Meu marido ajuda MUITO mas mesmo assim encontro motivos para reclamar...
    de qualquer forma é importante ir retomando a individualidade propria e o tempo do casal senão, não há casamento e familia feliz que resistam!!
    beijaaaao

    ResponderExcluir
  2. É bem assim mesmo.

    Somos todas iguais, controladoras e os homens tb são todos iguais. Isso não vai mudar nunca.

    Conversa, conversa, brigas, muita conversa... e mesmo assim acho que as coisas não se resolvem não.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. adorei o post...ainda bem que não estou sozinha nesse mundão de meldells e meu marido é normal como tantos outros...mas cá entre nós, estressar e fingir de louca faz parte...e as vezes funciona...rsrs

    ResponderExcluir
  4. Né? Quando a gente para pra conversar com outras mulheres/mães vemos que em todas as casas tudo é +- igual, não tem jeito! es

    Mas olhe, a arte de surtar eu domino... e dá certo viu rs

    ResponderExcluir
  5. Na maioria das vezes o dialogo, gritos e pratos quebrados resolvem né amiga, mas nem sempre... infelizmente.

    ResponderExcluir
  6. Sabe Lele, as vezes, vendo/ouvindo outras mulheres contando seus causos percebo que o Ivan é um Santo, e mesmo assim eu quero mais e mais... céus... sorte que ele entende, e nunca leva isso pelo pessoal rsrsrs

    ResponderExcluir
  7. Eeeee... Descobri que tenho companhia e cheguei a conclusão que nós mulheres também somos iguais..hahaha
    Eu detesto ver o parado e eu me descabelando sozinha. Criança chorando no colo, mexendo a panela,, lavando louça... Aaaaaaaaaaaaa.. Tem horas que surto..hahaha
    Meu marido não me ajuda, mas é compreensivo. Esteja do jeito que estiver a casa pra ele está ótimo.. :)

    Beijocas
    Carol
    carol-damasceno.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Ainda bem que eu descobri esse "mundo" materno na internet. Só assim para eu ver que não sou a única nessa "luta".rs Não é fácil não. 

    Beijos

    ResponderExcluir
  9. São todos iguais... E nós também. Eternas insatisfeitas!!

    Adorei Dina!
    Beijo

    ResponderExcluir
  10. O Ivan tmbm não liga pra casa bagunçada, mas eu não consigo, é mais forte que eu rsrsrsrs

    O importante é sabermos que não estamos sozinhas nessa!!!

    ResponderExcluir
  11. Com o passar do tempo os homens vão virando nossos filhos tbm!

    Parabéns pelo post!!

    Aline da Babycub

    ResponderExcluir
  12. o problema e que o meu resolveu me abandonar depois de dois meses que moramos juntos, e se acha no direito de estar certo fazer um minte de coisinhas , como por exemplo conversar com meninnhas no face, e de dizer que nao deveria ter procurado isso se era pra viver assim, descobri que eu ja sou mae e sei o q quero pra minha princesa ele ainda nao me entendeu e nem a proporção e da necessidade que minha filha teria de te lo dentro de casa, porem pra ele e mais facil viver a vidinha de personagem da MALHAÇÃO. to pessima mais por minha princesa sigo em frente, lutando por um dia melhor pra ela

    ResponderExcluir

Agradecemos o seu comentário!!