quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

A louca dos métodos

Quando estava grávida eu achava que sabia tudo, na verdade eu queria mesmo mostrar para a minha mãe que eu podia ser melhor do que ela em muitas coisas quando na verdade cheguei a conclusão que errei e errarei talvez mais do que ela.

Hoje não a tenho mais aqui e tenho certeza absoluta que ela tem muito orgulho da mãe que me tornei (pelo menos me esforço pra isso!)

Mas hoje quero falar destes métodos loucos! Quando engravidei comprei todo tipo de livro que se pode imaginar, sobre o que fazer enquanto se espera um bebê, o que fazer se chorar, como é cada choro... e etc. Estava estudando tudo! Encontrei o tal método da Tracy Hogg - A Encantadora de Bebês.

Cismei com o bendito método e lá fui eu aplicar as técnicas desde o primeiro dia em casa. Eu tinha um caderno onde anotava cada mamada, cada soneca, cada troca. Era o tal do EASY (eat - action - sleep - you). E era tudo cronometrado, a cada três horas eu dava de mamar, trocava a fralda, brincava um pouco com um bebê que nem olhava na minha cara (os RN são cruéis com as mamães, somos máquinas de amamentar e trocar fraldas!), bom, e lá ia colocar o pequeno pra dormir enrolando numa mantinha, fazendo shiii no pé do ouvido... e depois não sabia porque tive depressão pós parto!

Vivi momentos totalmente cronometrados e ao invés de descansar nas horas em que o pequeno dormia eu sentava na frente do computador para tirar mais e mais dúvidas sobre o método. Tá certo que muita coisa funcionou. Na verdade não sei dizer se é porque o Arthur é bonzinho ou se os métodos funcionaram, só sei que ele sempre dormiu a noite toda e muito bem!

Teve uma época que achei que não sabia se a Cama Compartilhada era legal ou não, então fui pesquisar sobre o assunto. Porque é que fiz isso? Pra ficar mais confusa? Quer saber? Ainda fazemos cama compartilhada e tem dias que o pequeno reizinho vai pro quarto dele e nem reclama. Gostamos de tê-lo em nossa cama e mais tarde o colocamos no berço. Nunca tive problemas com isso, só agora que ficou desconfortável pra caramba! O Reizinho cresceu e não cabemos os três numa cama!

Lembro também, que logo no começo Arthur teve aquelas cólicas mas eu nem sabia que era isso, vou confessar que com o menino esgoelando no colo fui consultar nos livros para saber o que estava acontecendo. É verdade, eu fiz isso e é ridículo!

O que eu aprendi com tudo isso? Que nenhum livro vai te ensinar a ser mãe, não existe método milagroso e que se eu tivesse perdido menos tempo lendo vários métodos e seguido minha intuição certamente teria descansado mais e as coisas teriam sido mais fáceis. Mas não discrimino totalmente os métodos e técnicas, de alguma forma eles me ajudaram. De qualquer forma acho que cabe um pouco de moderação. Podemos ler tudo o que quisermos e filtrarmos tudo, no entanto, não há nada melhor do que um bom conselho de alguém mais experiente e o bom senso e intuição de uma mãe!




4 comentários:

  1. Só a prática nos faz melhor mãe!!!
    Beijos, 
    Ana Carolina

    ResponderExcluir
  2. Post fantástico amiga!!!!
    Realmente, eu comecei a ler a Tracy louca desisti.

    Nunca usei nada do que ela escreveu lá, quando o Fe era bebezinho eu sempre segui muito meu instinto, e graças a Deus ele sempre, comeu de tudo, dormiu bem... pensando bem, posso escrever um livro! rs

    Hoje se for ler/indicar algum livro, são os do Dr. Karpp, autor de O bebê mais feliz do pedaço, e a criança mais feliz do pedaço Eu li A criança mais feliz do pedaço, o livro é sensacional e me ajudou muito com as birras do Fe. Mas lógico, tem coisas que devemos levar como "dicas", se achamos legal, certo devemos fazer, mas se não concorda não tem por que fazer só por que alguém disse que dá certo.

    Se livros funcionasse seria tão fácil ser mãe.
    Acho bacana a leitura para conhecimento, algumas dicas são boas, mas a mãe tem que combinar com o autor, já que metodos existem aos montes e todos super diferentes!

    ResponderExcluir
  3. Oieee amooora!!

    Adorei o post!! Tudo verdade verdadeira!!
    Tem horas que eu me sinto meio perdida com tanta informação, tanta opinião, então, respiro fundo e sigo o meu coração, é a melhor coisa!!
    Outro dia até briguei virtualmente com uma doida ditando regras e assustando uma mamãe novata, num guento estas coisas!! hahaha

    Num vejo a hora de chegar em Sampa pra encontrar todas vcs!!

    Bjooo!

    Loreta
    bagagemdemae 

    ResponderExcluir
  4. Eu sempre fui contra esses métodos infalíveis, mesmo pq se fossem infalíveis, só haveria um, não mil.

    Sou subversiva?

    ResponderExcluir

obrigada pelo comentário!