sexta-feira, 11 de novembro de 2011

Quem decide o tipo de parto sou eu!

Cansei, chega de tanto tralalá sobre parto!!! Mamãe Rochelle vai falar!!

Quer ter Parto normal? Tenha, que se dane (os mitos de que) a pixirica fica larga, a bexiga cai. Vai lá parir e seja feliz. Não importa se vai ser em casa, na banheira, no hospital, ou numa casinha de sapê... opa, a música não era bem assim, ah deixe! Faça força, xingue seu marido de filho da puta sem censura, berre muito e pronto! Dê a luz! É o que você quer, seja feliz assim!!

A via de nascimento não vai importar quando você ouvir aquele chorinho, você nem vai se lembrar de tudo que viveu até ali.

Se você tem pavor em expulsar um ser de dentro de você pela sua excelentíssima, vai de cesária oras!
Que se dane a cicatriz, deixe que cortem 7, 15 ou 20 camadas sua barriga, ligue o foda-se pra essa tal de sociedade "humanizada", que é tão humanizada, que não respeita a opinião/desejo alheio!

O importante é o que você quer, espere chegar a hora e no primeiro sinal de TP corra pra onde você quiser "dar a luz" ao seu filho, tem que ser de uma maneira que você se sinta segura!

LIMITAÇÃO, NECESSIDADE, FUTILIDADE - Cada uma com seus problemas, somos todas mulheres, adultas, vacinadas. As informações estão ali pra quem quiser. Há médicos que defendem o PN e médicos que apoiam o PC, você confia e acredita em quem você quiser! O corpo é seu, o momento é da sua família! Vocês decidem! Toda mulher sabe o que pode e o que quer, liberdade de escolha já! Sem culpa, sem olhares tortos, sem arrependimentos.

Eu mesma já tive os dois tipos de parto. Quando o Chris estava para nascer eu optei pelo parto normal, adorei a ideia de tirar o GO e o meu marido da cama às três da manhã. Achei aquele momento do TP e do parto fantásticos, Julius ficou ali do meu lado, eu mandei ele pra todos os lugares possíveis, xinguei ele de todos os nomes existentes e no final foi lindo!

O parto do Drew foi cesária, linda também, afinal, era a chegada do meu segundo filho. Não foi agendada, mas foi eletiva. Eu entrei em TP, corri pro salão, fiz unhas, escova e maquiagem, me internei toda linda e pronto... 1 hora depois nascia o meu bebezinho. Podem dizer que é uma cirurgia, mas pra mim foi parto, não me interessa o que digam.

A gravidez da Tonya foi super estressante, Julius ainda não tinha dois empregos, estávamos com dificuldades financeiras, eu vivia nervosa então fui atrás de algo que me acalmasse, nessa entrei numa fase mais zen, comecei a fazer Yoga, então optei por um parto humanizado. Quando minha sogra soube que eu queria e faria um VBAC (vaginal birth after cesarean) ela ficou apavorada, me disse que a minha bexiga ia explodir! "Rochelle, não se pode ter parto normal depois de uma cesária, você vai morrer!"  Vou explodir sua cara, sua velha louca!

Alá que família linda!!
PN, PC, VBAC não importa, o que importa é você segura, e seu filho saudável, nos seus braços!
Adorei escrever sobre isso pra vocês, e olhem, eu nem fui grosseira!

Beijos amadas, e um bom final de semana!

14 comentários:

  1. Mais uma fã da mamãe Rochelle!!

    Clap clap clap

    ResponderExcluir
  2. Se eu tivesse tido PN, com certeza teria xingado muuuuuuito, ou pelo ]menos tido vontade, rs. Clap, clap, clap...

    ResponderExcluir
  3. adorei o post, complementa bem o que eu fiz no meu.. o negocio é ser feliz.

    ResponderExcluir
  4. Mamãe Rochelle tinha que ministrar uns cursos por aí!!
    DIVA!
    Clap, clap, clap...

    ResponderExcluir
  5. É mamãe Rochelle sorte sua que pode escolher! =)

    ResponderExcluir
  6. Pra criticar tem um monte,mais só o que impota é seu bebe nascer com muita saude!!!

    ResponderExcluir

obrigada pelo comentário!