quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Mãe que fez cesárea também é mãe



Cadê aquele discurso de que mãe é quem cria?
Que mãe é aquela que dá atenção ao filho, que o educa, que o leva e o acompanha a escola, que ensina ele a usar o banheiro sozinho?
Cadê o esse discurso para as mães que tem seus filhos de parto cesárea?
Ué, se mãe é quem cria, para que eu vou achar que sou pior porque trouxe meu filho ao mundo por uma cesárea. Pq eu tenho que me desculpar para contar ao mundo que meu filho nasceu de cesárea?
Cesárea só em último caso. Concordo plenamente, onde eu assino?
Mas gente, pensa comigo, nem todos os médicos querem fazer um parto normal (PN), nem todas as mães querem ter um PN e nem todos os bebês estão na posição correta para nascer, a mãe pode ter um problema de saúde e se eu ficar listando aqui quem estiver lendo vai dormir... 
Ah mais aí, vai ter gente dizendo que podemos trocar de médico (e se o médico "fingir" que te apoia e na última hora falar que era pegadinha?), que a mãe é desinformada que não sabe os benefícios do PN. 
Opa e o direito de escolha das pessoas?
Agora eu sou pior mãe pq tive uma cesárea? Ah me poupe, já me culpei demais por isto, agora chega, cansei. Já chorei pq não consegui ter um PN, mas chega! Chega mesmo! 
Sou mãe, e não é por nada não, sou uma boa mãe pro meu filho! 
E não sou pior mãe pq não tive um PN e não comi a placenta. 
Se quiser me crucificar fica a vontade, num tô nem aí, eu não faço mais isso comigo.


Ana Carolina


Este post é uma republicação do Uma mãe e muita coisa

27 comentários:

  1. APOIADÍSSIMA! acho que existe o direito de escolher, o direito de ter opções. Não me sinto menos mãe da Anna pq ela nasceu de cesariana, meu leite não demorou mais para descer porque ela nasceu de cesariana, ela não nasceu antes do tempo, nasceu saudável, cresce saudável e com um vínculo fortíssimo comigo.
    Acho que tudo seria muito mais simples se as pessoas respeitassem a opinião do outro e parasse de achar que ficar falando incasavelmente vai surtir algum efeito. Não, não vai, vai é tornar seu discurso chato, repetitivo e vai acabar afastando as pessoas de perto de vc. Respeitar o ponto de vista e as decisões dos outros é muito mais simples e muito melhor!

    ResponderExcluir
  2. Isso mesmo!!!
    Olha fiz cesarea e tomei banho sozinha, falo isso pq sempre quem faz PN vem com esse papo deq tomou banho sozinha....
    Fiz cesarea e não me arrependo, faria e faço novamente sem medo....
    To cansada de me olharem torto qdo respondo minha opçao de parto! É minha neh? Então cabe respeito e as mãe comedoras de placenta não tem limites precisam aprender entender e respeitar o espaço do outro!\

    bjuuuu

    ResponderExcluir
  3. Eu sou MÃE e minha filha nasceu de CESÁREA, simples assim...e nunca me culpei por não ter tipo PN, usei e abusei do meu direito de escolha...esse papo de ser melhor mão por ter PN parece piada basta olhar quantas ¨mães¨ pariram seus filhos e logo em seguindo os deixaram em terrernos baldios portas de casas e por ai vai......

    ResponderExcluir
  4. aproveitando o post de ontem, concordo que quem CRIA é que é mãe podendo ser a mesma ou não. Óbvio que fiz cesárea, mas não fugi do PN, mas sem stress, porque o que veio depois do parto é que importa. Sou menos mãe porque não sofri as dores? Claro que não. O que me liga aos meus filhos é o carinho, as noites em claro com eles, muito mais que isso.

    Nos 2 eu queria parto normal, mas não os tive. Claro q PN é melhor, para quem tem as condições de tê-lo, mas defendo que cada uma tenha a LIBERDADE de decidir sobre a vida, em ninguém encher o saco. E vou parando por aqui q esse assunto sempre dá pano p manga.

    ResponderExcluir
  5. Apoiadíssima!! A péssima mãe, na minha opinião, é aquela que joga o filho na lixeira dos outros (independente dos motivos), que não cuida, não alimenta, não educa, que maltrata, que tenta matar, que não ama o próprio filho. A forma como a criança nasceu não me fará uma boa ou uma péssima mãe. Acredito que essa resposta virá realmente quando ele estiver grande, formado, com sua família constituída e seus valores, sabe? Tive cesárea, quero ter mais dois filhos e não pretendo ter parto normal, até porque tenho meu direito de escolha e sou feliz assim...
    Ótimo post, parabéns!

    ResponderExcluir
  6. Lendo seu post fiquei pensando e muito pois eu tinha muito medo do parto normal, e meu primeiro parto foi muito dificil por que o convênio estava na carência e fui para a maternidade com a bolsa rompida e apenas 1 dedo de dilatação, a Lara era uma bebê grande nasceu com 3795 kg e 53 cm, fiquei 12 horas em trabalho de parto e podem me condenar e falar oque quiser eu pedi, implorei para que fizessem cesárea, mais a essa altura do campeonato eu já estava tendo febre tiveram medo de infecção e a Lara não descia de jeito nenhum depois que passou até achei melhor o parto normal devido a recuperação, mais não condeno quem faz cesarea jamais e tambem não acho que seja menos mãe não isso é ideologia furada. Ai no meu segundo parto se eu pudesse mais.... http://meudiaadiademae.blogspot.com/2011/04/comecando.html

    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Eu sempre quis PN, mas não tive.
    A minha recuperação da cesária foi excelente, fiz tudo na manhã seguinte.
    Felipe nasceu as 20hrs, as 5hr do dia seguinte eu já estava andando, etc etc.

    Lógico que no próximo eu vou querer PN, espero que de certo =D

    Cada um sabe o que faz, o que é melhor pro seu bebe, conhece seu corpo, suas limitações e faz suas escolhas.

    ResponderExcluir
  8. Eu quis PN, me preparei pra isso. Mas Sofia foi um bebê grande (3.965g e 51cm), não tive dilatação nenhuma, nem contrações. Brinco que Sofia foi convidada a se retirar com 40 semanas de gestação hahaha. Minha recuperação da cesárea foi ruim, tive dificuldades pra amamentar e sei que o PN tem seus benefícios e queria, ao menos, ter entrado em trabalho de parto, pois penso que Sofia estava lá, bem feliz dormindo e relaxada no meu barrigão e de repente, foi arrancada de lá, sem aviso prévio hehehehe. Mas mesmo assim, não me culpo pela cesárea. Sofri com as dores da recuperação, mas lutei muito pra amamentá-la e consegui. Hoje ela tem 2 anos, super saudável, feliz, esperta e muito muito muito amada. E eu me considero uma ótima mãe e penso que no futuro, Sofia não terá reclamações hehehehe. Pro segundo filho se vou optar pela cesárea? NÃO! Vou OPTAR pelo PN e, quem sabe, meu corpo colabore desta vez!

    ResponderExcluir
  9. E eu que quis uma cesárea?
    Nunca me passou pela cabeça PN.
    Jesus me acuda, morro de medo de dor.

    Tbm sou do time q no outro dia estava novinha em folha e com a vantagem q o play do marido tá intacto! kkkk Brincadeiras a parte, até o corte quase não se aparece mais, suuuper baixinho, com cola, tranquilidade!

    E PN não quer dizer nada, vide as mulheres q abandonam seus filhos em lixo de hospital né?

    To adorando esse cantinho gente...bzoo

    ResponderExcluir
  10. Também me preparei para um parto normal, tanto que troquei de médico no meio do caminho. Só que não foi possível.
    Tenho certeza que vc vai conseguir no próximo ter seu PN!!!

    ResponderExcluir
  11. Eu tava ótimo depois da cesárea!
    Logo logo tem um foguetinho ou foguetinha por ae!!!

    ResponderExcluir
  12. Cada situação pede um tipo de parto né?

    ResponderExcluir
  13. O importante é o amor que essa criança irá receber né?

    ResponderExcluir
  14. Oi Ana,

    Concordo em genero, número e grau!!
    Tambem ando de saco cheio deste povo metendo o pau e fazendo a gente se sentir mal pq não sofreu com um PN.
    Eu fiz cesarea simmmmm!!! E foram duas!!! hahahaha
    To viva, bem, feliz e os meus filhos também!!

    Bjooo!

    Loreta
    @bagagemdemae

    ResponderExcluir
  15. Nossa, APOAIDÍSSIMA. Eh exatamente como vc descreve, acredito que todas nós saibamos dos benefícios do parto normal para mães e bebês, mas cabe a cada mulher optar pelo que convém à ela, e deve OBRIGATORIAMENTE ser respeitada por suas escolhas.
    Acho tudo muito paradoxo pq as mesmas mulheres e mães que difamam as outras mães que optaram pela cesária, são as mesmas que pregam a união das mães, e a união da comunidade materna, e "vamos lutar pelos nossos direitos" e etc, ( o que diga-se de passagem, eu acho até muito válido)... mas que engraçado, quem são elas pra pedirem união e pregarem em nome de todas nós? Se são as próprias que causam tanta dor á nós. Não sabem conversar, não sabem respeitar, apenas julgam-se melhor que as outras.

    Fiz um desabafo mesmo, pq já estou cansada de tanta hipocrisia!

    ResponderExcluir
  16. Eu fiz cesárea agendada!!
    Sou desinformada?? Não!! Eu sei dos riscos de uma cesárea agendada. Sei dos riscos que existem sim num PN. Botei na balança e escolhi pra mim e pra Ellis o PN.
    Acho que cada um escolher o melhor pra si e deve respeitar as escolhas dos outros e ter suas escolhas respeitadas!

    ResponderExcluir
  17. Então, eu não quis PN.
    Nunca quis, não é meu sonho, nunca tive vontade. Será mesmo que meu filho me ama menos pq não nasceu de PN?
    Olha... essas discussões são complicadas, sempre vai ter militância pros dois lados, o melhor é que todo mundo cuide da sua vida e pronto, né?
    Beijos!

    ResponderExcluir
  18. Olá Ana, cheguei até aqui por um link da Dina, do A Nossa Alegria, e como comentei lá no face, estou na minha segunda gestação e bem mais cabeça aberta, sabe. Sofri muito durante a gravidez da Duda, tinha um médico (c0nvênio) que me cobrava super pois eu super cobrava ele tbm, nas minhas pesquisas pela internet, passava bem longe de tudo que falasse sobre PC, na minha cabeça tinha apenas a imagem da minha mãe, quando teve meu irmão mais novo e todo o sofrimento que ela teve, mas eu não queria ver que foi por um erro médico e não pelo parto em si, enfim, tive um PN cheio de intervenções e só hoje, quase dois anos depois que me conformei com meu parto, minha recuperação foi ótima, mas meu corte custou a deixar de incomodar...Agora, na gravidez do Dudu, meu acompanhamento esta sendo pelo SUS, e não sei se todos são assim, mas aqui o assunto parto não faz parte do pré natal, claro que já comentei que tive um PN e a idéia é tentar outro para esse, mas a resposta que ouvi, me deixou muito feliz , o médico que me atende, foi claro como a água "o parto será apenas para seu bebê sair de sua barriga e ir para seus braços, até lá iremos cuidar para que vc e ele estejam bem e em segurança, enquanto isso, curta a barriguinha, os elogios, sua filha e namore muito seu marido, até fevereiro veremos o que fazer, pois não posso dizer que será assim ou assado, só na hora para saber" alívio, sabe, estou super tranquila e seja como for, o importante é que meu filho estará bem e eu tbm para cuidar dele e de sua irmã.... mãe é isso, temos que parar de dar tanta importância a algo que te trará o que te importa pra valer, que é o seu bebê!
    um bjo

    ResponderExcluir
  19. E alguém já teve o desplante de dizer que não é??!??
    Eu queria ter PN, mas perdi um BB no 5º mês de gestação, hipertensa ao extremo, 10 dias na UTI, quase morri, quase perdi o útero!
    E mesmo depois disso tudo queria PN, por mais que minha amada GO dissesse ser impossível, por mais que minhas amigas me enviassem vídeos de mulheres sofrendo por horas em trabalho de parto!!
    Quando perdi minha BB, entrei em trabalho de parto, mas o médico ahou melhor operar, sofri muito!
    Quando LUNA nasceu de Cesária, nem lembrava do meu sonho de PN, minha recuperação foi em velocidade 5 tudo porque eu queria sair logo daquele lugar com minha cria! E assim, foi, 36 horas depois de Luna nascer estávamos em casa e eu dei o primeiro banho, fazer cesariana não me impediu de nada!!

    Momento #aloka: esperando Luna chegar no quarto do hospital arrastei o bercinho dela do lugar, tomei banho sozinha e a enfermeira quase me matou!!!

    Descupa ae o comentário gigante, mas precisava falar!!!

    Beijão.

    ResponderExcluir
  20. Parabéns!!!...Adorei ler os comentários das mamães por aqui numa discussão muito saudável por sinal. Particularmente, eu estava tão chateada pq quando me perguntavam se eu faria parto normal ou cesárea e eu respondia que preferia parto cesárea, me olhavam com cara feia....nossa...muita hipocrisia isso sim e olha que não estava excluindo totalmente o parto normal. É claro que nos importamos com o bem estar de nossos bebês...pq seria diferente?. Fiquei mais tranquila depois que li as experiências relatadas....Estou grávida de 35 semanas de minha primeira filha, aos 36 anos e enfrentando a "barra " de ser mãe solteira. Somos mães acima de tudo e não tenho dúvidas quanto a isso!!!

    ResponderExcluir
  21. Vítima da Cesariana Agendada

    Se pudesse, aconselharia todas as mulheres a optar pelo parto normal, ou pelo menos a passar pelo trabalho de parto antes de uma eventual cesárea.
    Sou uma vítima da cesárea agendada, aquela sem trabalho de parto e sem a menor consideração para com o bebê. Hoje, com 20 anos e depois de alguma leitura em artigos científicos a respeito, concluo que teria sido mais benéfico, e até mais ético, se minha mãe tivesse me abortado.
    Nasci antes do tempo, com 38 semanas, por conveniência de um médico insensível e pelo medo que minha mãe sentia da dor. Um paradoxo, pois ela relata que a dor do pós-operatório que sentiu, após a cesariana, foi muito mais cruel que a dor que sentiu em seu primeiro parto, que foi normal.
    Além de ter nascido com icterícia (o menor dos problemas) e dificuldades respiratórias, tive problemas de aprendizado no colégio e, principalmente, de socialização. Fui uma criança incompreendida, já que meus próprios pais me condenavam duramente por minhas limitações, e sofri de grave depressão, da qual só consegui me libertar há alguns meses com auxílio de acupuntura.
    “Então o homem decidiu ajudar a borboleta: ele pegou uma tesoura e cortou o restante do casulo. A borboleta então saiu facilmente. Mas seu corpo estava murcho e era pequeno e tinha as asas amassadas (…) a borboleta passou o resto de sua vida rastejando com um corpo murcho e asas encolhidas.

    Ela nunca foi capaz de voar.” (A lição da borboleta, autor desconhecido)

    ResponderExcluir
  22. Depois de Ler esse Lindo Relato
    Vejo um Comentário Insensível e Groceiro e Penso melhor parar de pesquisar por relatos de parto Cesária.

    ResponderExcluir

obrigada pelo comentário!