sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Espírito de pobre

Como vocês bem sabem, meu marido tem dois empregos. E o salário dele serve para nos mantermos e comprarmos aquilo que nossos filhos necessitam.

Meus filhos necessitam de brinquedos caros, de roupas de marcas, fraldas descartáveis da marca mais cara. Pq eu vou privar meu filho de andar de fralda de boa qualidade e cara para comprar uma fralda baratinha, só para sair falando que economizei alguns centavos por aí?

Querida, como diria minha amiga Vanessa, pior que ser pobre é ter espírito de pobre. Achar vantagem ser pobre. Achar vantagem não ter dinheiro para comprar algo e comprar algo de baixa qualidade só para o filho ter. E lógico tem aquele pobre que acha errado pagar por uma consulta no pediatra.

E tem aqueles pobres que nem são tão pobres, que podem comprar uma fralda decente pro filho, mas prefere comprar aquela da máquina de fraldas que o Gugu doa em seu programa.

Meu bem, isso não é legal. Pense nas alergias desta criança. Se bem que né? Filho de pobre não fica doente. Tem leseira e passa. Para que levar o filho no médico, esperar horas para ser atendido e caso o médico o mandar tomar um remedinho, vc não comprar pq acha q o médico não sabe nada do seu filho.

Outra coisa, o sonho da minha vida sempre foram os brinquedos da Fischer Price. Infelizmente na época do Chris, o Julius só tinha um emprego, mas logo depois ele conseguiu mais um e quando o Drew nasceu, comprei um monte!

Lógico que o Chris compartilhou os brinquedos com o Drew. Aliás, eles compartilham até hoje as roupas. O Chris usa todas as roupas que foram do Drew. Pq eu não louca de jogar um roupa fora só para não passar para outro filho. Aqui em casa usamos as roupas enquanto dá, ou seja, compro do Drew, o Chris usa depois e doamos para quem o marido não tem dois empregos.

Sabe o brinquedinho que o Chris mais usou aqui em casa? O penico da Fisher! Nossa! Usou mesmo! Ele adorava a musiquinha. Como eu desfraldei primeiro o Drew para depois desfraldá-lo (isso eu conto em outro post) ele usou o penico também. Toda vez que ele sentava no peniquinho era uma alegria total!

Vamos ser sustentáveis? Vamos sim!

Vamos economizar o planeta? Lógico!

Mas por favor, minha gente, nada de ficar falando mal das minhas escolhas por puro despeito, falta de grana...

24 comentários:

  1. Eu ri viu!

    Eu gasto horroressss com o Felipe e assumo! Com roupa nem tanto, nunca comprei roupa de marca pra ele, mas por "pão durismo" mesmo. Agora com brinquedos, livros e DVDs eu gasto mesmo, comprei o tal troninho se culpa, e não sou menos humilde por isso!

    Educar não tem nada a ver com "dai o mais simples", esse blablabla de viver com pouco hj pq não sabemos o amanhã não me convence!

    Eu sempre fui super mimada, tinha tudo o que quis, mas chegou uma hr que meu pai me "mandou trabalhar", eu fui. Trabalho desde os 17 anos, e tenho muita coisa que mt gente da minha idade não tem... e isso por que o Ivan e eu lutamos e corremos atras! Não é pq tive tudo do bom e do melhor, e de mão beijada na infãncia que hj eu não sei o valor das coisas.

    Bom, só digo uma coisa, eu pago minhas contas e enquanto eu puder vou dar sempre o melhor pro meu filho, seja pinico de R$160,00 ou um carrinho de R$5,00...

    Até pq o Ivan não tem 2 empregos, mas trabalha tanto como se tivesse, então bora gastar!!! rs

    ResponderExcluir
  2. Eu ri viu!

    Eu gasto horroressss com o Felipe e assumo! Com roupa nem tanto, nunca comprei roupa de marca pra ele, mas por "pão durismo" mesmo. Agora com brinquedos, livros e DVDs eu gasto mesmo, comprei o tal troninho se culpa, e não sou menos humilde por isso!

    Educar não tem nada a ver com "dar o mais simples", esse blablabla de viver com pouco hj pq não sabemos o amanhã não me convence!

    Eu sempre fui super mimada, tinha tudo o que quis, mas chegou uma hr que meu pai me "mandou trabalhar", eu fui. Trabalho desde os 17 anos, e tenho muita coisa que mt gente da minha idade não tem... e isso por que o Ivan e eu lutamos e corremos atras! Não é pq tive tudo do bom e do melhor, e de mão beijada na infãncia que hj eu não sei o valor das coisas.

    Bom, só digo uma coisa, eu pago minhas contas e enquanto eu puder vou dar sempre o melhor pro meu filho, seja pinico de R$160,00 ou um carrinho de R$500,00...

    Até pq o Ivan não tem 2 empregos, mas trabalha tanto como se tivesse, então bora gastar!!! rs

    ResponderExcluir
  3. Cada realidade é cada realidade... isso não se discute que bom que a sua é assim...eu não me importo de gastar com minha filha pago uma boa escola, pago um otimo convënio de saude compro roupas decentes brinquedos que ela goste, mas de forma alguma pago 200,00 em um brinquedo que no dia seguinte estavara jogado de lado como todos...isso pra mim se chama desperdicio e desperdicio é questão de educação não do tanto de dinheiro que se tem....
    Ana Sílvia
    Mamãe da Antönia de 1 ano e 5meses.

    ResponderExcluir
  4. marido tem 2 empregos, e eu ainda vendo lingerie vou fazer panetone trufado e sorvetone pra vender em dezembro, gasto com meu filho to nem aí roupa só comprei 2 vezes pra ir pra meternidade e umas trocas para o inverno os avós tantos paternos quanto maternos dão sempre que nem dá tempo pra comprar.. deixei de comprar minha tão sonhada maquina de costura pra dar pro meu filho uma toca mágica pra ele (era meu sonho ter uma dessas e na minha infânci meu pai não tinha dinheiro pra comprar, quando mostrei pra ele q eu tinha comprado pro Enrique ele quase chorou falando q na minha época ele não pode comprar uma pra mim, pra mim não fez falta uma toca mágica pois eu tinha o carinho e o amor dele e ele me ensinou andar de carretão (enche 2 latas de leite com terra, faz furos do lado coloca um arameq chegue até suas mãos, suba emcima disso e tente sair andando hehe vários tombos)...

    ResponderExcluir
  5. Eu passo roupa de um filho para o outro sim. Não vou gastar com roupa para um se ta novinha?  Mas faço doação quando não serve mais para o caçula. A fralda dele é boa, mas não necessariamente da marca que dá status. Tem coisa boa sem ter q pagar mais caro. Tem economia que é porca. No chá do primeiro filho, ganhei aqueles pacotões de fralda vagaba, q bastava um xixi e vazava. Brinquedo? Eles ganham bastante e sempre gostam mais daquele q tem mais a ver com eles e nem sempre é o mais caro.
    A gente tem que ensinar a eles a dar valor as coisas e não desperdiçar. Graças a Deus não me considero pobre porque não falta conforto, nem o básico. Só não tem o luxo do rico, mas isso tb faz parte para eles aprenderem a conquistar as coisas, batalhar.

    ResponderExcluir
  6. minha irmã é oito anos mais nova aos 10 anos ela ja media 1,67 e eu aos 18 media 1,55 nem tava ai herdava as roupas dela novinhas sem fala na economia que eu fazia e minha mãe adorava isso

    ResponderExcluir
  7. Bete, bem isso.
    Eu quero dar pro Fe muitas coisas que não tive na infância.
    Tênis de luz? Ele tem 3 hahahaha

    ResponderExcluir
  8. Eu pago Ana, e já paguei quase isso uma caixa do Correio da Fischer Price.
    Quando comprei ele nem deu bola, mas depois de um tempo ele brincou muitoooooo com ela.
    Não me importo em ter gasto com ela, e ela ainda tá lá, super usada, porém "nova", pronta pro próximo!

    ResponderExcluir
  9. qro mto dar pra ele uma casa na árvore, eterno sonho de criança ... Imagina a cena eu dando uma empurrão no Rique e cai fora muleke mamãe vai brincar agora hehehe

    ResponderExcluir
  10. Meu marido tem 2 empregos, e eu trabalho compro oque eu quero e oque eu posso.Não moro com ninguem da minha familia, ainda moro de aluguel então faço para os meus filhos oque posso, estamos juntando as economias para compra nossa casa, mais ainda sim não privo meus filhos de oferecer o melhor para eles.Meu caçulinha foi para a creche particular com 4 meses, mãe relaxada, preguiçosa? não fiz isso pensando no melhor deles que adianta eu ficar em casa e deixar minha vida profissional de lado e ficar em casa sem comprar nem o basico para meus filhos, sou muito realista sempre doei as roupas da Lara e  do João e eles tambem sempre ganham. Oque adianta ficar em casa a toa só por conta da criança e deixar a mesma cair.Quanto aos brinquedos é lógico que não vou comprar oque não posso e deixar meus filhos crescerem sem limites, dei uma boneca da fischer para Lara que só de ver ela conversando com a boneca e cuidando  dela com todo carinho foi bonitinho demais.Cada um sabe onde calo aperta e para que ficar criticando as atitudes das pessoas e julgando ser mais mãe ou menos mãe?Isso para mim tem nome e sobrenome: Inveja Pura! Se você pode comprar um brinquedo bom para seu filho? que legal não sou eu que pago suas contas. Ah então só porque vc é mãe não pode mais emagrecer tem que virar um bucho? Me desculpe lavei minha alma é porque eu trabalho muito para oferecer o melhor para meus filhos e fico revoltada quando vejo pessoas criticando a mulher que trabalha fora, que batalha, que não fica com a bundona no sofá esperando as coisa cairem do céu ou a doação de outras pessoas ufaaa falei...

    ResponderExcluir
  11. Acho que cada um tem a sua realidade e deve viver de acordo com ela. Se você pode pagar, é natural que queira sempre o melhor e por isso entendo o teu texto como sendo um desabafo contra quem não pode, mas fica dando palpite.
    Só achei o tom do teu texto um tanto hostil. Eu sou pobre, usuária do SUS e tenho meus filhos em escolas públicas. E se eu não tiver espírito de pobre, viverei frustrada. Preciso ter espírito de pobre para poder viver em paz com a condição que tenho. Isso não é conformismo, é aceitação de uma condição que espero seja momentânea.
    Não tenho inveja de quem pode, assim como você, pagar pelo melhor para seus filhos e acho que você está certa neste ponto. No teu lugar, talvez fizesse o mesmo. Talvez não, já que aprendi a vida inteira a economizar e valorizar o dinheiro ganho. Mas esta sou eu, e você é você.
    Como eu disse antes, entendo o teu desabafo. Só não gostei do tom.

    Mas não vamos brigar por causa disso né?

    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Hehehehe...amei a postagem fala muito a verdade e além do programa ser maravilhoso eu assisto =]

     beijinhOs e um otimo final de semana ♥

    ResponderExcluir
  13. Brigar para quê?

    Meu pai usa muitos serviços do SUS para o problema de saúde que tem e é bem atendido. Acredito que Mamãe Rochelle não conheça tudo.

    E outra coisa, sempre damos o que podemos para nossos filhos e isso independe da condição financeira!

    Beijos,

    Ana Carolina

    ResponderExcluir
  14. Tuka como sempre esbanjando bom senso.... 

    ResponderExcluir
  15. Tuka a " mamãe Rochelle" não quis ser hostil, essa é a intenção do post dela, falar mesmo.
    Ela não se refere aos pobres de classe inferior, B, ou C... mas sim dos pobres de espirito, invejosos e etc... daquelas que dizem por ai EU POSSO, MAS NÃO FAÇO blablabla... EU TENHO DINHEIRO, MAS ACHO DESPERDÍCIO, ai fica lá, horas falando mal e jugando quem compra, gasta enfim.

    O post é pra quem critica quem faz.
    Acho que isso é errado. Se a pessoa compra algo em dez vezes ou a vista o problema é dela, acredito que seja esse ponto que a colunista tentou pegar...

    Espero que vc entende que em momento nenhum quisemos ofender ninguém, e pelo que conheço a " mamãe Rochelle" ela não quis ofender ninguém viu. Beijoss

    ResponderExcluir
  16. Meninas, peço desculpas se não consegui me fazer entender! 
    Não me senti ofendida e nem sequer "vesti a carapuça" pois entendi perfeitamente o que a Rochelle quis dizer com este desabafo. 
    Mas quis registrar o meu "choque" ao ler o texto. Precisei ler mais de uma vez para entender (é eu sou meio lerda mesmo) a razão das palavras que num primeiro momento me pareceram hostis e foi essa impressão que eu quis registrar.
    Mas depois que compreendi os motivos de tal "fúria", dei até risada e concordei com o post.
    Como disse antes, não vamos brigar por causa disso. Adoro o blog e adoro cada uma das loucas daqui!

    Beijos

    ResponderExcluir
  17. Nós também te amamos Tukaaaaaa!
    Muah, sua linda!

    Em 21 de novembro de 2011 13:45, Disqus <

    ResponderExcluir
  18. eu quero comentarrrr isso.
    Eu não dou refrigerante....mas tb não dou danone, nem pirulito, nem chiclete, nem bala, nem suco de caixinha, nem bolinho ana maria...Brigadeiros, chocolate, frituras somente nos finais de semana !!!!

    E vou fazer um post disso no meu blog rsrsrrsrsrs

    Mas respeito todas as opiniões, não critico quem faz diferente...

    Bj

    ResponderExcluir
  19. hahahahah adorei o "Pior do que ser pobre, é ter espirito de pobre" kkkkkk =*

    ResponderExcluir
  20. Adorei esse post! Há um tempo tive o des-prazer de conhecer mãezinha assim... que se gabava de não precisar comprar brinquedo fischer price pra cria porque ela adorava brincar com uma colher, que fazia questão de levar a cria ao pediatra do SUS porque o SUS é mara... coisas assim... e que colocou a cria na creche pública porque é excelente e não fazia sentido pagar escolinha particular O.O'

    Não sei lidar com coisas assim. Trabalho muito para não ser tão hipossuficiente e poder dar o melhor para os meus filhos. E quando digo isso, procuro dar a eles não necessariamente o que querem, mas o que precisam. Quando lia as leseiras dessa pessoa, passei a perceber que era tudo um misto de inveja-recalque-frustração. Pobreza de espírito define pessoas assim e delas eu me afasto porque não fazem bem ao fígado.

    ResponderExcluir
  21. Não sei porque Anna, mas acho que sei de qual mãezinha vc está falando... hahahahaha

    Em 22 de março de 2012 10:34, Disqus
    <>escreveu:

    ResponderExcluir
  22. Oi para mim estou ouvindo meu marido falando rsrsrsrs
    nossa esse texto é tudo igaulzinho o que ele fala: "neguinho compra fralda barata, diz que é vantajoso, mas não diz o quanto gasta com o resultado da alergia ao produto=porcaria. Apesar que as vezes ele diz que tenho espirito de pobre.. pq gosto de uma promoção rsrsrsr
     Ameiii

    Www.cantinhodali.com

    ResponderExcluir

Agradecemos o seu comentário!!